Marcelo quer alargamento da vacinação contra o HPV aos homens

06.11.2018

Cerimónia assinalou o 10.º aniversário da vacinação contra o HPV
 
O Presidente da República elogiou a «continuidade institucional» no que respeita à política de vacinação contra o HPV, considerando que cada ministro da Saúde «deu no seu período histórico um contributo inestimável para essa prioridade nacional». Passados dez anos de sucesso, o chefe de Estado quer ver agora a vacinação alargada aos homens.

As declarações foram proferidas esta segunda-feira, numa cerimónia no Museu dos Coches, em Lisboa, que assinalou o 10.º aniversário da vacinação contra o vírus do papiloma humano (HPV).

Marcelo Rebelo de Sousa agradeceu a todos os que contribuíram para o «sucesso de Portugal» na prevenção do HPV nestes 10 anos e sublinhou que «dizem especialistas que talvez faça sentido alargar o rastreio e a vacinação aos homens, e fazê-lo rapidamente».

De acordo com o Presidente da República, este poderá ser «o grande desafio» a enfrentar a partir deste momento. «Pergunto-me se não será hora de pensarmos numa outra fase.

E essa outra fase tem a ver com a noção que temos hoje de que este problema não é só um problema de mulheres, é também um problema de homens, e com um âmbito etário que é um pouco mais vasto do que aquele que se tinha pensado», observou.

O Presidente da República elogiou a «continuidade institucional» no que respeita à política de vacinação contra o HPV, considerando que passados dez anos de sucesso, esta deveria ser alargada aos homens

Além da continuidade institucional, o Presidente da República considerou que existe outra razão para o «sucesso» na prevenção do HPV, uma «revolução cultural, uma mudança cultural» que aconteceu em Portugal: «O que era inesperado, surpreendente e estranho há umas décadas passou a ser assumido como uma realidade natural».

O eventual alargamento do rastreio e da vacinação aos homens implicará, «uma nova revolução cultural, habituados que se encontram a considerar ser um problema das mulheres, e não da sociedade como um todo envolvendo os próprios homens», afirmou.

18tm45E
06 de Novembro de 2018
1845Pub3f18tm45E

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.06.2019

Rui Ivo volta a ser presidente do Infarmed

Rui Ivo é nomeado, pela segunda vez, presidente da direção do Infarmed.<br /> A nomeação do Conselh...

por Teresa Mendes | 14.06.2019

 Médicos estão cada vez mais receosos quando têm que denunciar insuficiênci...

Os profissionais de saúde têm «cada vez mais receio» de denunciar situações de insuficiências ou mau...

por Teresa Mendes | 14.06.2019

 IPO Lisboa apela à dádiva de sangue

No âmbito do Dia Mundial do Dador de Sangue, que se celebra esta sexta-feira, dia 14 de junho, o Ser...

14.06.2019

Taxas moderadoras nos centros de saúde com fim à vista

A proposta do Bloco de Esquerda que dita o fim das taxas moderadoras nos centros de saúde vai ser vo...

por Teresa Mendes | 12.06.2019

Médicos com alojamento assegurado para reforço de cuidados de saúde no verã...

 A Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve vai assegurar residência aos médicos que queiram...

por Teresa Mendes | 12.06.2019

Argumentos que pretendem proibir PPP na saúde «não são razoáveis»

Numa altura em que foi adiada a votação do artigo sobre as PPP da Lei de Bases da Saúde para o próxi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.