Infarmed e ENSP-NOVA estabelecem parceria para capacitar doentes

por Teresa Mendes | 06.11.2018

Primeira ação realiza-se já durante o mês de novembro
 
O Infarmed e a Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade NOVA de Lisboa (ENSP-NOVA) estabeleceram uma parceira, no âmbito do projeto INCLUIR, com o objetivo de promover ações de formação, dirigidas às associações de doentes, em áreas fundamentais da intervenção do Infarmed, em particular na avaliação de tecnologias de saúde.

A primeira ação realiza-se já durante o mês de novembro. Num comunicado, a Autoridade Nacional do Medicamento salienta a importância da capacitação dos doestes e seus representantes, para que possam ser consultados em processos em curso no Infarmed. 

Numa primeira fase, o Infarmed vai privilegiar o envolvimento dos doentes na avaliação de tecnologias de saúde.
No futuro, «prevê-se estender esta interação a outras áreas, como a notificação de efeitos adversos associados à utilização de medicamentos, as roturas de stock, os medicamentos falsificados e a recolha de experiências sobre a utilização de medicamentos ou produtos de saúde», destaca a nota à Imprensa.
A segunda ação de formação «deverá ocorrer em fevereiro de 2019».

O Infarmed e a Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade NOVA de Lisboa (ENSP-NOVA) estabeleceram uma parceira, no âmbito do projeto INCLUIR, com o objetivo de promover ações de formação, dirigidas às associações de doentes, em áreas fundamentais da intervenção do Infarmed, em particular na avaliação de tecnologias de saúde. A primeira ação realiza-se já durante o mês de novembro
 
Na mesma nota à Imprensa, a Autoridade Nacional do Medicamento, revela que este projeto se baseia numa «lógica de benefício mútuo», tendo em vista «possibilitar que as entidades representantes de pessoas com doença possam construir posições mais informadas sobre os processos do Infarmed e que este Instituto possa incluir nas suas atividades a perspetiva da pessoa com doença, a sua experiência, necessidades e preferências, bem como as dos seus cuidadores e familiares».

18tm45G
06 de Novembro de 2018
1845Pub3f18tm45G

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Mortalidade infantil subiu 26% em 2018

A mortalidade infantil sofreu uma inversão de tendência e aumentou 26% em 2018, segundo dados provis...

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Serviços de Urgência já estão a recusar doentes

Nas últimas semanas, alguns Serviços de Urgência (SU) tiveram que recusar doentes devido à sobrelota...

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Alergia da expressão cutânea em debate

Vai decorrer, no próximo dia 23 de fevereiro, no Palácio da Lousã Boutique Hotel, a 6.ª Reunião Temá...

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Internamentos por bronquiolites em crianças está a aumentar

A bronquiolite é responsável por dois em cada dez internamentos de crianças com menos de dois anos,...

21.01.2019

Resistência à vacinação entre as 10 maiores ameaças à saúde em 2019

A Organização Mundial da Saúde (OMS) elaborou um Top 10 dos assuntos mais preocupantes em 2019 e que...

por Teresa Mendes | 21.01.2019

 Candidaturas abertas ao Prémio Nacional de Diabetologia

Estão abertas as candidaturas, até ao próximo dia 1 de fevereiro, ao Prémio Nacional de Diabetologia...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.