CHLO raciona colheitas de sangue aos doentes internados

08.11.2018

Denúncia do Sindicato Independente dos Médicos
Há serviços no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental (CHLO) que deixaram de realizar análises de sangue aos doentes internados todos os dias úteis, ao contrário do que era feito até aqui.
A denúncia é do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), que diz que a situação já dura há seis meses.

Num comunicado, o sindicato informa que «foi distribuído um calendário aos serviços de internamento onde estão indicados os dias em que é possível colher sangue, calhando a cada serviço apenas 2 ou 3 dias em cada semana».
 
Além disso, nos escassos dias em que são realizadas colheitas, o documento determina que «estas podem ainda prolongar-se até às 13 horas (os doentes ficam a aguardar toda a manhã para se ser colhido sangue).
É ainda referido por escrito, que em situações excecionais poderão não ser efetuadas colheitas de todo», alerta o SIM.

Há serviços no Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental (CHLO) que deixaram de realizar análises de sangue aos doentes internados todos os dias úteis, ao contrário do que era feito até aqui. A denúncia é do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), que diz que a situação já dura há seis meses 

Para o sindicato, «esta situação claramente prejudica os doentes e a prestação de cuidados, atrasando o diagnóstico e/ou avaliação da situação clínica», acrescentando que «existem casos específicos em que é imperioso que as colheitas de sangue sejam efetuadas nas primeiras horas da manhã e que não estão a ser respeitadas».

Na origem da redução das colheitas está, segundo o secretário-geral do SIM, Roque da Cunha, a entrada em vigor da lei das 35 horas, sendo, imperiosa a contratação de mais recursos humanos. 

Perante a falta de resposta quer do CHLO, quer do Ministério da Saúde, o SIM diz ainda que vai reportar a situação à Entidade Reguladora da Saúde.

18tm45O
08 de Novembro de 2018
1845Pub5f18tm45O

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Mortalidade infantil subiu 26% em 2018

A mortalidade infantil sofreu uma inversão de tendência e aumentou 26% em 2018, segundo dados provis...

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Serviços de Urgência já estão a recusar doentes

Nas últimas semanas, alguns Serviços de Urgência (SU) tiveram que recusar doentes devido à sobrelota...

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Alergia da expressão cutânea em debate

Vai decorrer, no próximo dia 23 de fevereiro, no Palácio da Lousã Boutique Hotel, a 6.ª Reunião Temá...

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Internamentos por bronquiolites em crianças está a aumentar

A bronquiolite é responsável por dois em cada dez internamentos de crianças com menos de dois anos,...

21.01.2019

Resistência à vacinação entre as 10 maiores ameaças à saúde em 2019

A Organização Mundial da Saúde (OMS) elaborou um Top 10 dos assuntos mais preocupantes em 2019 e que...

por Teresa Mendes | 21.01.2019

 Candidaturas abertas ao Prémio Nacional de Diabetologia

Estão abertas as candidaturas, até ao próximo dia 1 de fevereiro, ao Prémio Nacional de Diabetologia...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.