Médicos das USF apelam a Marta Temido para que exija soluções à SPMS

por Teresa Mendes | 08.11.2018

Continuam as falhas constantes nos sistemas de informação da saúde 
A Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar (USF-AN) junta-se ao coro de protestos contra as constantes falhas dos sistemas informáticos e apela à ministra da Saúde para que chame a Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) à responsabilidade.

«Apelamos à Senhora ministra da Saúde que abandone esta passividade e que exija soluções aos responsáveis pelos sistemas de informação da saúde», lê-se no comunicado publicado esta quinta-feira no site da Associação.
 
Manifestando o seu descontentamento face «à falha informática nacional que se verifica no sistema informático SClínico, que desde o dia 6 de novembro se encontra persistentemente a falhar no seu módulo da prescrição de meios complementares de diagnóstico e terapêutica», os médicos das USF consideram «um contrassenso estar na era das novas tecnologias e não sermos capazes de seguir uma linha estratégica integrada e amigável do utilizador, que não perturbe o desempenho dos profissionais e promova a confiança e segurança da relação com os seus utentes».

A Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar (USF-AN) junta-se ao coro de protestos contra as constantes falhas dos sistemas informáticos e apela à ministra da Saúde para que chame a SPMS à responsabilidade

«Para além de desconcentrar e romper a confiança estabelecida na relação médico/enfermeiro-utente, consideramos igualmente um profundo desrespeito pelos próprios utentes que recorrem aos serviços de saúde do SNS!

Ainda por cima, sem hipótese de prescrever os exames em papel!», sublinha o comunicado, que alerta ainda para problemas recorrentes vividos nos centros de saúde, incluindo nas USF, devido às falhas dos SI, nomeadamente, «consultas paralisadas, tempos infinitos a tentar resolver os problemas que vão surgindo com as aplicações utilizadas e completa desarticulação de consultas».

Contudo, segundo a Associação, estas falhas não acontecem nas poucas USF com aplicações informáticas que não são da SPMS, que «têm demonstrado a sua capacidade plena em dar resposta às necessidades dos profissionais», lê-se na nota à Imprensa

18tm45M
08 de Novembro de 2018
1845Pub5f18tm45M

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Mortalidade infantil subiu 26% em 2018

A mortalidade infantil sofreu uma inversão de tendência e aumentou 26% em 2018, segundo dados provis...

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Serviços de Urgência já estão a recusar doentes

Nas últimas semanas, alguns Serviços de Urgência (SU) tiveram que recusar doentes devido à sobrelota...

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Alergia da expressão cutânea em debate

Vai decorrer, no próximo dia 23 de fevereiro, no Palácio da Lousã Boutique Hotel, a 6.ª Reunião Temá...

por Teresa Mendes | 22.01.2019

Internamentos por bronquiolites em crianças está a aumentar

A bronquiolite é responsável por dois em cada dez internamentos de crianças com menos de dois anos,...

21.01.2019

Resistência à vacinação entre as 10 maiores ameaças à saúde em 2019

A Organização Mundial da Saúde (OMS) elaborou um Top 10 dos assuntos mais preocupantes em 2019 e que...

por Teresa Mendes | 21.01.2019

 Candidaturas abertas ao Prémio Nacional de Diabetologia

Estão abertas as candidaturas, até ao próximo dia 1 de fevereiro, ao Prémio Nacional de Diabetologia...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.