Médicos aposentam-se, mas permanecem no mesmo posto de trabalho

por Teresa Mendes | foto de "DR" | 21.11.2018

SMZC alerta que regime de exceção não segue regras
Vinte e cinco dos 29 médicos contratados para a região Centro, ao abrigo do regime de contratação excecional de médicos aposentados, ocupam o mesmo posto de trabalho que ocupavam antes da sua aposentação, e nenhum deles veio a ocupar uma vaga identificada como geograficamente carenciada, alerta o Sindicato dos Médicos da Zona Centro (SMZC).

Salientando que «estes são postos de trabalho que ficam indisponíveis para a integração de recém-especialistas», o sindicato considera, num comunicado, que «a política de recursos humanos de “navegação à vista” seguida pelos sucessivos governos, está a acentuar a iniquidade na distribuição de vagas/postos de trabalho um pouco por todo o país».

Vinte e cinco dos 29 médicos contratados para a região Centro, ao abrigo do regime de contratação excecional de médicos aposentados, ocupam o mesmo posto de trabalho que ocupavam antes da sua aposentação, e nenhum deles veio a ocupar uma vaga identificada como geograficamente carenciada

Para ao SMZC «o regime de contratação de médicos aposentados, além de constituir um enorme encargo para os cofres públicos e de corresponder a uma política de “tapa-buracos” nos recursos humanos médicos do SNS, está a impedir que algumas das mais apetecíveis vagas existentes nas diversas unidades de saúde dos vários Aces da Região Centro sejam ocupadas sejam ocupadas por colegas que se encontram já integrados na carreira de MGF no SNS ou por recém-especialistas, assim se impedindo um planeamento adequado a médio-longo prazo na prestação de cuidados de saúde e na gestão efetiva e eficiente dos recursos humanos médicos no SNS».

O comunicado está disponível na íntegra aqui  

18tm47K
21 de Novembro de 2018
1847Pub4f18tm47K

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Economista Márcia Roque é a nova presidente da ACSS

O Conselho de Ministros (CM) desta quinta-feira nomeou a economista Márcia Roque para presidente do...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

 Portugal tem o maior rácio de médicos de MGF por habitante da UE

Portugal é o país da União Europeia (UE) com a maior taxa de especialistas de Medicina Geral e Famil...

18.01.2019

CHUC lança projeto «H2 – Humanizar o Hospital»

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) lança, no próximo dia 24, o projeto «H2 - Huma...

por Teresa Mendes | 18.01.2019

Daniel Ferro substitui Carlos Martins à frente do CHULN

Daniel Ferro, atual presidente do conselho de administração do Hospital Garcia de Orta, vai substitu...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Centro Hospitalar do Oeste está «refém de prestadores de serviço»

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) é a terceira unidade de saúde do país com maior volume de horas c...

por Teresa Mendes | 17.01.2019

Cancro digestivo mata uma pessoa a cada hora em Portugal

O cancro digestivo mata uma pessoa por hora em Portugal, uma doença que tem vindo a aumentar nos últ...

por Teresa Mendes | 16.01.2019

Governo quer melhorar os Serviços de Urgência

O Governo criou um grupo de trabalho para estudar os diferentes modelos organizativos no funcionamen...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.