Portugal registou mais de mil novos casos de VIH em 2017

27.11.2018

Relatório «Infeção VIH e Sida» do Insa 
Portugal registou mais de mil novos casos de VIH em 2017 (1068), o que corresponde a uma taxa de 10,4 novos casos por 100 mil habitantes, sendo o grupo etário entre os 25 e os 29 anos o que teve a taxa mais elevada de novos diagnósticos, segundo o relatório «Infeção VIH e Sida» divulgado hoje pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa).

Mais de um terço (37%) desses novos casos detetados foram em homens que têm sexo com homens, mas a transmissão heterossexual continua a mais significativa (quase 60%). Já os decorrentes da utilização de drogas injetadas foram de apenas (1,8%), um «um mínimo histórico», segundo o relatório.

No ano passado registaram-se 261 mortes em pessoas com VIH, 134 delas em estádio sida, a fase mais avançada da infeção. A idade mediana à data da morte foi de 52 anos.

Portugal registou mais de mil novos casos de VIH em 2017 (1068), o que corresponde a uma taxa de 10,4 novos casos por 100 mil habitantes, sendo o grupo etário entre os 25 e os 29 anos o que teve a taxa mais elevada de novos diagnósticos 

Em termos cumulativos, entre 1983 e final de 2017 foram diagnosticados quase 58 mil casos de infeção por VIH, dos quais mais de 22 mil atingiram o estádio de sida, tendo ocorrido mais de 14.500 mortes.

De acordo com o relatório a que a agência Lusa teve acesso, a área metropolitana de Lisboa acumulou 46% dos novos diagnósticos de infeção por VIH em 2017.

Aliás, concluiu-se que seis municípios da área metropolitana de Lisboa estão entre os 10 concelhos do país com taxas mais elevadas de diagnóstico da infeção nos últimos cinco anos, onde se inclui também o Porto e Portimão.

Em termos de tendência nos últimos anos, o documento do Instituto Ricardo Jorge aponta para uma diminuição de cerca de 40% do número de novos diagnósticos da infeção entre 2007 e 2016.  

18tm48G
27 de Novembro de 2018
1848Pub3f18tm48G

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 24.05.2019

 Número de pessoas que morre sem cuidados paliativos pode duplicar em 2060

 O número de pessoas que morre sem acesso a cuidados paliativos pode duplicar em 2060.<br /> Segund...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Unidades de saúde mental forense não prisionais vão ter equipa clínica mult...

As unidades de saúde mental forense não prisionais vão passar a ter formalmente uma equipa clínica m...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Ordem cria Gabinete Nacional de Apoio ao Médico

Os médicos em burnout podem recorrer, a partir de hoje, dia 24 de maio, a um gabinete de apoio criad...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Palco será dado a quem vive a realidade da dor crónica de perto

O próximo dia 31 de maio será um dia de reflexão, onde o palco será dado a quem vive a realidade da...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

O  ciclo de vida do medicamento explicado aos jovens

O Infarmed produziu um vídeo dirigido aos jovens, onde explica as etapas do ciclo de vida do medicam...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

 Governo vai impulsionar criação de USF em contextos complexos 

O Governo está determinado a apoiar e impulsionar a criação de Unidades de Saúde Familiar (USF) em c...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.