Inclusão de optometristas no SNS é um grande risco para os doentes

por Teresa Mendes | 27.11.2018

Bastonário da OM reafirma preocupação 
A tensão entre a Ordem dos Médicos (OM) e os optometristas está a aumentar. A Associação dos Optometristas acusa a OM de tentar travar propostas legislativas, mas o bastonário da OM volta a afirmar que a inclusão destes técnicos no SNS pode representar «um grande risco para a saúde dos doentes».

«Sem uma regulamentação jurídica de competências adequada, com autonomia para a prestação de cuidados de saúde visual, sem supervisão por um oftalmologista, constituiria um enorme retrocesso na qualidade, e um grande risco para a saúde dos doentes», salienta o bastonário da OM, Miguel Guimarães num comunicado conjunto com o Colégio de Oftalmologia, publicado esta segunda-feira. 

De acordo com o presidente da direção deste colégio, Augusto Magalhães, «nas últimas semanas temos assistido a numerosas intervenções públicas de alguns grupos de óticos e de optometristas, nomeadamente através da publicação de artigos sobre temas de Medicina como se fossem médicos especialistas».

Este dirigente alerta ainda para «a publicitação de reuniões para promover a prática de rastreios de doenças que, pela complexidade da sua abordagem, exigem cuidados altamente diferenciados».

«É preocupante a forma como estes grupos e profissionais estão a agir e, sobretudo, a forma como estão a conseguir convencer os grupos parlamentares a intervir publicamente sobre esta temática», considera Miguel Guimarães na nota à Imprensa

Na semana passada, a Associação de Profissionais Licenciados em Optometria (APLO) dizia estar «indignada com as pressões que estão a ser conduzidas, pela Sociedade Portuguesa de Oftalmologia (SPO), pelo Colégio da Especialidade da Ordem dos Médicos e pela Associação Portuguesa de Ortoptistas, para que os optometristas não integrem o SNS, ajudando assim a reduzir a lista de espera para primeira consulta de Oftalmologia, que já ultrapassa as 200 mil consultas anuais».

A tensão entre a Ordem dos Médicos (OM) e os optometristas está a aumentar. A Associação dos Optometristas acusa a OM de tentar travar propostas legislativas, mas o bastonário da OM volta a afirmar que a inclusão destes técnicos no SNS pode representar «um grande risco para a saúde dos doentes»

Em causa estão duas propostas legislativas (do PAN e do PCP) para que os optometristas integrem os cuidados de saúde primários do SNS.

A APLO esclarece ainda, em resposta às acusações proferidas, que «A Direção-Geral do Ensino Superior classifica os planos de estudos universitários de Optometria exatamente na área da saúde e que os mesmos estão acreditados pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior.

A APLO é constituída exclusivamente por licenciados de Optometria, sendo que mais de 80% possuem mestrado (5 anos) ou licenciatura (4 anos e meio) com estágio profissional incluído, como mínimo, à semelhança de esmagadora maioria dos países europeus e mais avançados no mundo».

No entanto, para a SPO e para o Colégio de Oftalmologia, «o grupo dos optometristas, destaca-se por ser muito heterogéneo em termos curriculares tendo, na melhor das hipóteses, três anos de formação no total», enquanto «o oftalmologista é um médico com seis anos de formação específica em Medicina Geral e que, para além da sua formação básica, fez uma especialização de mais quatro anos em Oftalmologia médica e cirúrgica, em serviço hospitalar certificado pela Ordem dos Médicos (tal como previsto na lei), para formação médica especializada».  

18tm48F
27 de Novembro de 2018
1848Pub3f18tm48F

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 21.03.2019

Infarmed aprova utilização de canábis para sete indicações terapêuticas

São sete as indicações terapêuticas para a utilização de medicamentos à base de canábis medicinal au...

por Teresa Mendes | 21.03.2019

Contratação simplificada: Técnicos de diagnóstico e terapêutica também fica...

Não são só os médicos que se sentem discriminados por não serem contemplados no processo de contrata...

21.03.2019

 Médicos alertam para rutura na Neonatologia da Maternidade Bissaya Barreto

O Sindicato dos Médicos da Zona Centro (SMZC) alertou esta quarta-feira para a rutura iminente no se...

21.03.2019

 Tutela estuda alargamento do cheque dentista a crianças menores de seis an...

O Ministério da Saúde está a estudar o alargamento dos cheques dentista a crianças menores de seis a...

20.03.2019

 APMGF teme que consultas por telemóvel aumentem as desigualdades

O presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) critica a nova ferramenta...

19.03.2019

 Consultar o doente pelo telemóvel vai ser uma realidade

Até ao final de junho a Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) vai começar a testar uma...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.