CHUA não abre qualquer vaga para Ginecologia e Ortopedia

por Teresa Mendes | foto de "DR"www.simedicos.pt | 28.12.2018

SIM apela para que situação seja corrigida 
 A delegação do Algarve do Sindicato Independente dos Médicos (SIM) diz-se surpreendida e preocupada com o facto de o Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) não ter sido contemplado com nenhuma vaga para especialidades tão carenciadas na região, como são a Ginecologia/Obstetrícia e a Ortopedia, no recente concurso para assistentes hospitalares.

«O SIM Algarve lamenta e não aceita o desrespeito pela região algarvia manifestado pela ausência de vagas no atual concurso e exige que a situação seja corrigida com a abertura de vagas em número adequado às necessidades no Algarve no próximo concurso para assistentes hospitalares», salienta aquele sindicato num comunicado divulgado esta quinta-feira.

«O SIM Algarve lamenta e não aceita o desrespeito pela região algarvia manifestado pela ausência de vagas no atual concurso e exige que a situação seja corrigida com a abertura de vagas em número adequado às necessidades no Algarve no próximo concurso para assistentes hospitalares», salienta um comunicado 

Na nota à Imprensa, o SIM lembra a «persistente falta de destes médicos especialistas nos quadros do CHUA e do pagamento em outsourcing muito superior ao dos médicos da instituição».

«O Algarve é extremamente carenciado em recursos humanos, com os quadros médicos destas especialidades reduzidos a um terço das suas necessidades, funcionando as duas maternidades do Algarve com recurso à contratação externa de mais de 50% de médicos durante todo o ano para assegurar o atendimento no Serviço de Urgência», reforça ainda aquela estrutura sindical.

18tm52n
28 de Dezembro de 2018
1852Pub6f18tm52n

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

16.07.2019

«A equidade cada vez depende mais do código postal», adverte bastonário

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, defendeu esta segunda-feira mais investime...

16.07.2019

 Ministra reconhece «assimetria muito grande» na distribuição de médicos no...

A ministra da Saúde reconheceu esta segunda-feira na Sertã, distrito de Castelo Branco, que continua...

16.07.2019

Ministra da Saúde defende quadro permanente de anestesistas na MAC

 A ministra da Saúde afirmou esta segunda-feira que não vai desistir de dotar a Maternidade Alfredo...

por Teresa Mendes | 16.07.2019

Hospital de Bragança passa a disponibilizar hospitalização domiciliária

O Hospital de Bragança, inserido na Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, vai passar a disponibi...

por Teresa Mendes | 15.07.2019

 Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral 2019 está em discussão pública

 A Direção-Geral da Saúde (DGS) colocou em discussão pública, até ao próximo dia 1 de agosto, o Prog...

por Teresa Mendes | 15.07.2019

 Apifarma lança «Prémio Cidadania em Saúde»

No âmbito das comemorações dos seus 80 anos, a Apifarma instituiu o «Prémio Cidadania em Saúde», que...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.