Enfermeiros só têm de responder hierarquicamente a outros enfermeiros

por Teresa Mendes | 09.01.2019

Ordem dos Enfermeiros toma posição pública sobre situação nas USF 
Numa tomada de posição pública, a Ordem dos Enfermeiros (OE) defende que «a relação de subordinação hierárquica e funcional nas unidades de saúde familiar (USF) só existe entre enfermeiros e não em relação a qualquer outro grupo profissional». 

Em causa estão, de acordo com uma nota publicada esta terça-feira no site do organismo, «os inúmeros pedidos de esclarecimento sobre os procedimentos de gestão de recursos humanos que têm vindo a ser adotados, em particular nas USF» que colocam em causa «a autonomia e independência técnica e funcional da profissão de enfermagem».

No comunicado, a OE esclarece que «é da exclusiva competência das direções de enfermagem elaborar e publicitar a regulamentação interna relativa a todas as matérias que respeitem à gestão e ao desenvolvimento dos enfermeiros e da sua atividade profissional, bem como é da exclusiva competência dos enfermeiros a gestão dos cuidados de enfermagem, a organização do trabalho e a afetação dos recursos em cada uma das unidades funcionais que compõem os Agrupamentos de Centros de Saúde».

Numa tomada de posição pública, a Ordem dos Enfermeiros (OE) defende que «a relação de subordinação hierárquica e funcional nas unidades de saúde familiar (USF) só existe entre enfermeiros e não em relação a qualquer outro grupo profissional» 

O comunicado prossegue dizendo que «é também da exclusiva competência de enfermeiros a avaliação de desempenho destes profissionais, sublinhando-se que a relação de subordinação hierárquica e funcional só existe entre enfermeiros e não em relação a qualquer outro grupo profissional».

Como tal, conclui o documento, «as funções de direção e chefia são asseguradas por enfermeiros-supervisores ou enfermeiros-chefes, sendo que na ausência destes apenas podem assegurar tais funções enfermeiros especialistas a quem tenha sido atribuída pela OE a Competência Acrescida Avançada em Gestão».

Consulte o documento na íntegra aqui

19tm02j
09 de Janeiro de 2019
1902Pub4f18tm02j

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 22.07.2019

 Transplante de órgãos aumentou 2% no primeiro semestre de 2019

A transplantação de órgãos em Portugal aumentou no primeiro semestre do ano em cerca de 2% - o equiv...

por Teresa Mendes | 22.07.2019

Aprovada a nova Lei de Bases da Saúde

Após vários avanços e recuos, o Parlamento aprovou sexta-feira o diploma da Lei de Bases da Saúde, q...

22.07.2019

Seguro público na Saúde é «aumento encapotado de impostos»

Em resposta à ideia de Francisco Ramos, secretário de Estado da Saúde, de criar um «um seguro comple...

por Teresa Mendes | 22.07.2019

 Nove em cada 10 idosos seguidos CSP sentem-se sozinhos

Nove em cada 10 idosos seguidos nos cuidados de saúde primários (CSP) sentem algum grau de solidão,...

por Teresa Mendes | 19.07.2019

 18.º ENIJMF vai apostar em sessões out-of-the-box!

Este ano, em Évora, o 18.º Encontro de Internos e Jovens Médicos de Família (ENIJMF) «fará uma grand...

por Teresa Mendes | 18.07.2019

«A situação na saúde no Algarve é muito grave»

Faltam meios humanos, técnicos e infraestruturais no Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHU...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.