Governo apresenta projeto de financiamento do novo Hospital Central do Alentejo

por Teresa Mendes | foto de "DR" | 11.01.2019

Cerimónia presidida pelo primeiro-ministro, António Costa
O primeiro-ministro, e representantes do Ministério da Saúde e do Ministério do Planeamento e Infraestruturas apresentam esta sexta-feira, em Évora, o projeto de financiamento do novo Hospital Central do Alentejo, no âmbito da reprogramação do Portugal 2020.

Projetado pelo arquiteto Souto de Moura, «o novo equipamento terá um perfil assistencial diversificado, contando com um plateau tecnológico diferenciado, componente de radioterapia, de medicina nuclear e de meios de diagnóstico e terapêutica, polivalência de cuidados de saúde, valência de cuidados paliativos, desenvolvimento das áreas de ambulatório e alargamento a várias especialidades clínicas até então inexistentes na região», salienta uma nota publicada no Portal do SNS.

Dando cumprimento a um compromisso político com mais de uma década, «o Hospital Central do Alentejo vai dotar o Serviço Nacional de Saúde de capacidade para responder melhor e mais rapidamente às necessidades da população, permitindo ganhos de eficiência, qualidade e segurança para os cidadãos e reduzindo as desigualdades de acesso aos cuidados de saúde», diz também o comunicado.

O primeiro-ministro, António Costa, preside sexta-feira, em Évora, à  cerimónia de apresentação do projeto de financiamento do novo Hospital Central do Alentejo, no âmbito da reprogramação do Portugal 2020 

O comunicado acrescenta ainda que «o novo equipamento consubstancia uma iniciativa essencial de investimento no interior do país e integra a lista de Principais Investimentos Públicos do Programa de Estabilidade 2018-2022, representando a criação de valor para toda a área de influência do hospital e de melhoria das condições de atratividade para profissionais de saúde».

A edificação do hospital contará com 40 milhões de euros de fundos europeus FEDER de um investimento previsto de cerca de 150 milhões de euros, aos quais acrescerão custos com equipamentos na ordem dos 31 milhões de euros.

Ontem, dia 10 de janeiro, tinha sido já aprovada no Conselho de Ministros uma resolução que estabelece «o caráter prioritário da concretização do projeto de investimento no Hospital Central do Alentejo» 

19tm02r
11 de Janeiro de 2019
1902Pub6f19tm02q

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 05.12.2019

Curso de Medicina na Católica chumbado pela Agência de Acreditação

A Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) chumbou a abertura de um curso de Med...

por Teresa Mendes | 05.12.2019

ADSE passa a ser tutelada pelo Ministério da Administração Pública

A ADSE já não é da tutela do Ministério da Saúde. Segundo o regime da organização e funcionamento do...

por Teresa Mendes | 05.12.2019

 Médicos de Medicina Interna são insuficientes manter o SU dos HUC

Vinte médicos especialistas em Medicina Interna enviaram declaração de responsabilidade à Ordem dos...

por Teresa Mendes | 05.12.2019

 Reduzir o colesterol mais cedo pode diminuir risco cardiovascular mais tar...

Reduzir os níveis de colesterol com medicamentos em pessoas com menos de 45 anos pode reduzir o risc...

por Teresa Mendes | 04.12.2019

Esperança de vida em Portugal é maior do que na média dos países da EU

A esperança de vida em Portugal «aumentou substancialmente na última década», nomeadamente com a red...

por Teresa Mendes | 04.12.2019

Iniciativa apela à liquidação de todas as dívidas com mais de 90 dias a for...

A Apifarma, a Confederação Empresarial de Portugal (CIP) e a Associação Cristã de Empresários e Gest...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.