Governo apresenta projeto de financiamento do novo Hospital Central do Alentejo

por Teresa Mendes | foto de "DR" | 11.01.2019

Cerimónia presidida pelo primeiro-ministro, António Costa
O primeiro-ministro, e representantes do Ministério da Saúde e do Ministério do Planeamento e Infraestruturas apresentam esta sexta-feira, em Évora, o projeto de financiamento do novo Hospital Central do Alentejo, no âmbito da reprogramação do Portugal 2020.

Projetado pelo arquiteto Souto de Moura, «o novo equipamento terá um perfil assistencial diversificado, contando com um plateau tecnológico diferenciado, componente de radioterapia, de medicina nuclear e de meios de diagnóstico e terapêutica, polivalência de cuidados de saúde, valência de cuidados paliativos, desenvolvimento das áreas de ambulatório e alargamento a várias especialidades clínicas até então inexistentes na região», salienta uma nota publicada no Portal do SNS.

Dando cumprimento a um compromisso político com mais de uma década, «o Hospital Central do Alentejo vai dotar o Serviço Nacional de Saúde de capacidade para responder melhor e mais rapidamente às necessidades da população, permitindo ganhos de eficiência, qualidade e segurança para os cidadãos e reduzindo as desigualdades de acesso aos cuidados de saúde», diz também o comunicado.

O primeiro-ministro, António Costa, preside sexta-feira, em Évora, à  cerimónia de apresentação do projeto de financiamento do novo Hospital Central do Alentejo, no âmbito da reprogramação do Portugal 2020 

O comunicado acrescenta ainda que «o novo equipamento consubstancia uma iniciativa essencial de investimento no interior do país e integra a lista de Principais Investimentos Públicos do Programa de Estabilidade 2018-2022, representando a criação de valor para toda a área de influência do hospital e de melhoria das condições de atratividade para profissionais de saúde».

A edificação do hospital contará com 40 milhões de euros de fundos europeus FEDER de um investimento previsto de cerca de 150 milhões de euros, aos quais acrescerão custos com equipamentos na ordem dos 31 milhões de euros.

Ontem, dia 10 de janeiro, tinha sido já aprovada no Conselho de Ministros uma resolução que estabelece «o caráter prioritário da concretização do projeto de investimento no Hospital Central do Alentejo» 

19tm02r
11 de Janeiro de 2019
1902Pub6f19tm02q

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.02.2020

«Governo menospreza a negociação com os sindicatos médicos»

Os sindicatos médicos saíram esta segunda-feira desiludidos da primeira reunião negocial com a tutel...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

 Eutanásia «viola a relação médico-doente», reafirma Miguel Guimarães

A Ordem dos Médicos (OM) voltou esta segunda-feira a manifestar-se contra a prática da eutanásia, ar...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

Criada comissão para elaborar proposta para uma Lei da Saúde Pública

O Ministério da Saúde criou uma Comissão para elaborar uma proposta de Reforma da Saúde Pública e Su...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

USF da Alta de Lisboa e Alto dos Moinhos concluídas dentro de ano e meio

A ministra da Saúde lançou esta segunda-feira a primeira pedra das novas unidades de saúde familiar...

por Teresa Mendes | 17.02.2020

 Generalização do modelo USF? Sim, mas mantendo os critérios diferenciadore...

A Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar (USF-AN) diz-se satisfeita com a intenção do pr...

por Teresa Mendes | 17.02.2020

 Utilização de medicamentos para o controlo da diabetes aumentou 44%

A utilização de medicamentos para o controlo da diabetes aumentou 44% entre 2009 e 2018. O consumo c...

por Teresa Mendes | 17.02.2020

1.º Congresso Internacional de Cuidados Continuados e Paliativos 

  O Centro de Estudos e Desenvolvimento de Cuidados Continuados e Paliativos (CEDCCP) da Faculdade d...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.