Governo decreta requisição civil de enfermeiros

por Teresa Mendes | foto de "DR" https://www.portugal.gov.pt | 08.02.2019

Em quatro dos oito centros hospitalares 
Já está em vigor a requisição civil dos enfermeiros em quatro centro hospitalares do país, uma decisão tomada esta quinta-feira na reunião do Conselho de Ministros (CM) e que decorre do incumprimento da prestação de serviços mínimos reportado em diversos hospitais.

Na conferência de imprensa após o CM, a ministra da Saúde, Marta Temido, referiu que face às situações de «doentes cujas cirurgias foram canceladas nos últimos dias», ainda que os respetivos hospitais estivessem abrangidos pelos serviços mínimos, o Governo «não teve outra opção».

«Importa deixar uma mensagem muito clara sobre o respeito do Governo por aquilo que é o direito à greve» disse a ministra, acrescentando, porém, que a forma como alguns enfermeiros estão a exercer este direito «poderá ser excessivamente gravosa e desequilibrada».

«Nós temos, de facto, um conjunto de casos que correspondem a situações de pessoas que tem um rosto e um problema de saúde, que estavam abrangidos pelos serviços mínimos e que não foram respeitados», reforçou Marta Temido 

Marta Temido relembrou que incumbe ao Governo defender, «em primeira linha», «o direito de proteção na saúde».

«Nós temos, de facto, um conjunto de casos que correspondem a situações de pessoas que tem um rosto e um problema de saúde, que estavam abrangidos pelos serviços mínimos e que não foram respeitados», reforçou.

Nesse mesmo dia, foi publicada a Resolução do CM no Diário da República, bem como a Portaria com a definição dos termos da requisição civil.

A Portaria requisita os enfermeiros que exerçam funções no Centro Hospitalar e Universitário de S. João, no Centro Hospitalar e Universitário do Porto, no Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga e no Centro Hospitalar de Tondela-Viseu. 

19tm06q
08 de Fevereiro de 2019
1906Pub6f19tm06q

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 15.02.2019

Fnam pede intervenção do CNS para reformular organização dos hospitais 

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) apela ao presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS) para...

15.02.2019

 Ministério da Saúde vai abrir novas convenções na área da hemodiálise

O Ministério da Saúde vai abrir novas convenções com prestadores para a área da hemodiálise, esperan...

por Teresa Mendes | 15.02.2019

 Ciência Viva abre candidaturas ao concurso «Comunicar Saúde»

Estão abertas as candidaturas ao concurso «Comunicar Saúde», uma iniciativa da Ciência Viva - Agênci...

por Teresa Mendes | 15.02.2019

Publicado o primeiro manual de apoio à pessoa com doença rara

As pessoas com doença rara têm, pela primeira vez, acesso a um manual de apoio, que compila informaç...

por Teresa Mendes | 14.02.2019

Desde 2013 que o SNS não fazia tão poucas cirurgias

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) registou um aumento da atividade assistencial em 2018, quer no núm...

por Teresa Mendes | 14.02.2019

O BREXIT explicado às empresas do setor da Saúde

Para esclarecer a questão do BREXIT às empresas portuguesas do setor da Saúde, a AICEP organiza, em...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.