Estudo defende integração de optometristas no SNS

por Teresa Mendes | 20.02.2019

Trabalho da autoria de Pedro Pita Barros e Alexandre Lourenço
Um estudo realizado pela Nova Healthcare Initiative Research, da Universidade Nova de Lisboa, recomenda a regulamentação da profissão de optometrista, bem como a implementação de projetos-piloto para integrar estes profissionais nos cuidados de saúde primários.
Com estas medidas poderiam ser resolvidos 25% dos pedidos de consulta de Oftalmologia e reduzir a imensa lista de espera.

O trabalho de investigação, denominado «Estudo para a Universalização de Cuidados de Saúde da Visão em Portugal», é da autoria do economista da Saúde, Pedro Pita Barros, e do presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares, Alexandre Lourenço, e foi realizado por solicitação da Associação de Profissionais Licenciados de Optometria.

Um estudo da Universidade Nova de Lisboa recomenda a regulamentação da profissão de optometrista, bem como a implementação de projetos-piloto para integrar estes profissionais nos cuidados de saúde primários. Com estas medidas poderiam ser resolvidos 25% dos pedidos de consulta de Oftalmologia e reduzir a imensa lista de espera

Segundo os autores, em Portugal, o efetivo acesso universal aos cuidados de saúde da visão «requer o desenvolvimento de políticas de saúde ativas que permitam reduzir as várias barreiras de acesso a cuidados de qualidade e evitem o empobrecimento por pagamentos diretos na população necessitada».

Por esse motivo consideram que a profissão de optometrista deve ser regulamentada.

«Como verificado em outros países europeus, a regulamentação específica da profissão do optometrista é um ponto essencial para assegurar o acesso dos doentes a profissionais qualificados, aumentar a segurança pública e segurança do doente, e prevenir a fraude», sublinha o documento, acrescentando que esta regulamentação deve ser «exigente e realizada através da ação conjunta dos Ministérios do Ensino Superior e da Saúde, da Ordem dos Médicos e das Associações Profissionais representativas dos optometristas».

Os autores defendem igualmente a implementação de projetos-piloto de integração de optometristas ao nível dos cuidados de saúde primários do SNS.

«O desenvolvimento de experiências piloto permitirá estabilizar um modelo de prestação de cuidados de saúde da visão ao nível dos cuidados de saúde primários e avaliar o seu impacto», lê-se no documento.

Estes projetos «merecem uma comissão científica de acompanhamento liderada pelos serviços de Oftalmologia dos hospitais de referência, de forma a garantir a melhor prestação de cuidados de saúde e a necessária articulação entre níveis de cuidados», adverte ainda o estudo.

Por fim, a terceira recomendação passa por aumentar a população coberta pelos modelos de reembolsos à aquisição de lentes e armações com o objetivo de assegurar a proteção financeira, evitando, porém, situações de uso excessivo (face à efetiva necessidade) e de indução da procura (por parte de entidades que comercializem lentes e armações). 

O estudo está disponível na íntegra para consulta aqui.

19tm08j
20 de Fevereiro de 2019
1908Pub4f19tm08j

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Unidades de saúde mental forense não prisionais vão ter equipa clínica mult...

As unidades de saúde mental forense não prisionais vão passar a ter formalmente uma equipa clínica m...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Ordem cria Gabinete Nacional de Apoio ao Médico

Os médicos em burnout podem recorrer, a partir de hoje, dia 24 de maio, a um gabinete de apoio criad...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Palco será dado a quem vive a realidade da dor crónica de perto

O próximo dia 31 de maio será um dia de reflexão, onde o palco será dado a quem vive a realidade da...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

O  ciclo de vida do medicamento explicado aos jovens

O Infarmed produziu um vídeo dirigido aos jovens, onde explica as etapas do ciclo de vida do medicam...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

 Governo vai impulsionar criação de USF em contextos complexos 

O Governo está determinado a apoiar e impulsionar a criação de Unidades de Saúde Familiar (USF) em c...

22.05.2019

Fundadores do Observatório de Saúde António Arnaut  defendem transparência

O coordenador do Observatório de Saúde António Arnaut (OSAA) defendeu esta terça-feira, em Coimbra,...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.