2019 é o «Ano de Luta Contra a Dor em Populações Vulneráveis»

por Teresa Mendes | 22.02.2019

Campanha visa facilitar comunicação entre doentes e profissionais
A Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP) definiu o ano de 2019 como o «Ano de Luta contra a Dor em Populações Vulneráveis», campanha à qual a European Pain Association (EFIC) e a Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED) se unem, promovendo ações no sentido de tornar mais eficaz a comunicação entre as populações vulneráveis e os profissionais de saúde.

 «Pretendemos aumentar a consciencialização na área da dor, sobretudo entre as populações mais vulneráveis. Acreditamos que com uma maior consciencialização é possível melhorar a gestão da dor e o acompanhamento aos doentes», salienta Ana Pedro, presidente da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED), num comunicado.

«Há pessoas que sofrem em silêncio porque o facto de não compreenderem a sua dor as impossibilita de se expressarem corretamente ao seu médico e procurarem ajuda. Estas pessoas que não conseguem identificar a sua dor estão mais predispostas a um controlo inadequado», acrescenta.

A Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP) definiu o ano de 2019 como o «Ano de Luta contra a Dor em Populações Vulneráveis», campanha à qual a European Pain Association (EFIC) e a Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED) se unem, promovendo ações no sentido de tornar mais eficaz a comunicação entre as populações vulneráveis e os profissionais de saúde

O grande objetivo deste «Ano de Luta contra a Dor em Populações Vulneráveis» é promover uma comunicação mais eficaz entre doentes e profissionais de saúde, reforçando Ana Pedro que a APED «vai continuar a trabalhar de perto com pessoas idosas, bebés e crianças, pessoas com deficiência cognitiva ou transtorno psiquiátrico e traumatizados de guerra, no sentido de melhorar a sua qualidade de vida». 
Como prioridades para o ano de 2019, a IASP definiu: identificar as barreiras que impossibilitam a avaliação e a gestão da dor em grupos vulneráveis; estudar os tipos de dor mais comuns em populações vulneráveis e identificar os instrumentos de avaliação mais adequados; identificar as técnicas de gestão da dor mais apropriadas; explorar e colmatar as necessidades educacionais ou de formação dos profissionais de saúde necessárias para lidar com a dor em populações vulneráveis e identificar áreas de pesquisa e desenvolvimento.

Neste âmbito, a APED realiza um workshop intitulado «Opioides em populações vulneráveis», que vai ter lugar na Fundação Cupertino de Miranda, no Porto, no dia 7 de junho.

Todas as informações aqui 

19tm08q
22 de Fevereiro de 2019
1908Pub6f19tm08q

E AINDA

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

 Impacto da COVID-19 nos Sistemas de Saúde dos PALOP 

 «Conhecer, Organizar, Vencer, Investigar e Diagnosticar» é o lema do ciclo de WebSeminars, organiza...

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

Filme «Saúde Digestiva by SPG»

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) está a divulgar o filme «Saúde Digestiva by SPG».<b...

por Zózimo Zorrinho | 01.07.2020

Ministra da Saúde reconhece limitações na área da Saúde  Pública

A ministra da Saúde reconheceu esta quarta-feira limitações na área da saúde pública na Região de Li...

por Zózimo Zorrinho | 01.07.2020

​ Candidaturas ao Prémio Saúde Sustentável 2020 já estão abertas

Estão abertas, a partir de hoje, as candidaturas para a nona edição do Prémio Saúde Sustentável.  Es...

por Teresa Mendes | 30.06.2020

Miguel Pavão é o novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas 

 Miguel Pavão é novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), sucedendo a Orlando Monteiro d...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Estudo mostra em humanos como as células adiposas humanas são afetadas pela...

O conhecimento da forma como o tecido adiposo humano é afetado pela idade tem sido definido por nume...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Fnam teme colapso dos serviços de saúde durante previsível nova vaga de SAR...

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) está preocupada com a ausência de medidas concretas e urgent...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Portugal adquire dois milhões de vacinas contra a gripe

Portugal já garantiu a aquisição de dois milhões de vacinas contra a gripe, revelou esta quarta-feir...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Médicos de saúde pública defendem contratação «urgente» de mais profissiona...

O presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública (ANMSP) defendeu esta quinta-feira...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.