Associação Administradores Hospitalares critica dependência da Saúde face às Finanças

25.03.2019

«Existe uma incapacidade total do MS para tomar decisões adequadas»
 
O presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH), Alexandre Lourenço, disse este sábado que existe uma «incapacidade total» das organizações dentro do Ministério da Saúde para «tomar decisões adequadas», criticando a «dependência face ao Ministério das Finanças».

«Hoje existe uma incapacidade total das organizações dentro do Ministério da Saúde para tomar decisões adequadas, uma vez que existe uma centralização da decisão no Ministério das Finanças. E isso efetivamente isso tem impactos na qualidade do serviço prestado e os resultados são conhecidos», afirmou o responsável no debate «Serviço Nacional de Saúde - Novos Modelos de Financiamento para a Sustentabilidade» que integrou a Conferência «O Sistema de Saúde para o Cidadão», no Porto.

«Hoje existe uma incapacidade total das organizações dentro do Ministério da Saúde para tomar decisões adequadas, uma vez que existe uma centralização da decisão no Ministério das Finanças», afirmou Alexandre Lourenço 

Alexandre Lourenço acrescentou ainda que «o sistema de saúde não tem, atualmente, capacidade técnica para executar um conjunto de funções de natureza relacionada com a área financeira».

Questionado sobre se sentiu os efeitos da autonomia aos hospitais, o presidente da APAH ironizou que, embora tenham saído notícias sobre essa matéria, não tem nota de que essa autonomia se tenha concretizado.

«Não tenho nota de que tenha sido dada alguma autonomia aos hospitais. Creio que saíram umas notícias na última semana que deram nota disso, mas o que foi dado autonomia foi à senhora ministra da Saúde para substituir profissionais que estão ausentes em longa duração», disse Alexandre Lourenço.

19tm13d
25 de Março de 2019
1913Pub2f19tm13d

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 24.05.2019

 Número de pessoas que morre sem cuidados paliativos pode duplicar em 2060

 O número de pessoas que morre sem acesso a cuidados paliativos pode duplicar em 2060.<br /> Segund...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Unidades de saúde mental forense não prisionais vão ter equipa clínica mult...

As unidades de saúde mental forense não prisionais vão passar a ter formalmente uma equipa clínica m...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Ordem cria Gabinete Nacional de Apoio ao Médico

Os médicos em burnout podem recorrer, a partir de hoje, dia 24 de maio, a um gabinete de apoio criad...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Palco será dado a quem vive a realidade da dor crónica de perto

O próximo dia 31 de maio será um dia de reflexão, onde o palco será dado a quem vive a realidade da...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

O  ciclo de vida do medicamento explicado aos jovens

O Infarmed produziu um vídeo dirigido aos jovens, onde explica as etapas do ciclo de vida do medicam...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

 Governo vai impulsionar criação de USF em contextos complexos 

O Governo está determinado a apoiar e impulsionar a criação de Unidades de Saúde Familiar (USF) em c...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.