Quase metade das vagas para médicos ficaram por preencher

por Teresa Mendes | 25.03.2019

Do total de 413 lugares, apenas 238 foram preenchidos 
 O concurso mais recente para colocar especialistas em hospitais e centros de saúde ficou com 42% de lugares vazios por falta de candidatos e há postos de trabalho que reiteradamente não têm candidatos. Do total de 413 vagas abertas, apenas 238 foram preenchidas.

Os dados avançados ao Expresso este sábado pela Administração Central do Sistema de Saúde mostram que das 300 vagas em hospitais, somente 165 foram atribuídas.
A região Norte conseguiu contratar 64 especialistas, 60 ficaram em Lisboa e Vale do Tejo, seguindo-se os estabelecimentos hospitalares no Centro (26), no Alentejo (10) e no Algarve, com apenas cinco médicos.

O concurso mais recente para colocar especialistas em hospitais e centros de saúde ficou com 42% de lugares vazios por falta de candidatos e há postos de trabalho que reiteradamente não têm candidatos. Do total de 413 vagas abertas, apenas 238 foram preenchidas

Na área dos cuidados primários, o resultado final foi igualmente desanimador.
As 113 colocações possíveis em centros de saúde e unidades de saúde familiar apenas conseguiram atrair 73 médicos de família.

A região da capital colocou 35 especialistas em medicina geral e familiar, o Norte e o Centro apenas 18 e 16, respetivamente.
E nas unidades algarvias só três profissionais quiseram as vagas abertas e no Alentejo foram ainda menos: apenas um, para os nove lugares disponíveis.

19tm13b
25 de Março de 2019
1913Pub2f19tm13b

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.05.2019

 Executivo abre 1129 vagas para as áreas de MGF, hospitalar e de Saúde Públ...

O Governo cumpriu o prazo de 30 dias para a abertura de concursos após a fixação da lista de classif...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

Semana Europeia do Teste da Primavera decorre até 24 de maio

Começa hoje e decorre até 24 de maio, a Semana Europeia do Teste Primavera 2019, organizada pela HIV...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

Acordo entre FMUL e Fundação Champalimaud reforça laços existentes

O diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Fausto Pinto, e a presidente da Fundaç...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

 Daniel Ferro nomeado presidente do CHULN

O ex-presidente da administração do Hospital Garcia de Orta, Daniel Ferro, vai liderar o conselho de...

por Teresa Mendes | 16.05.2019

 É ilegal recusar tratar doentes que não autorizam o tratamento de dados pe...

A Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) considerou ilegal a recusa de prestação de cuidados...

16.05.2019

Dados de listas de espera envergonham o país, diz Ordem dos Médicos

A Ordem dos Médicos (OM) classificou esta quarta-feira como «desastrosos» os dados revelados pela En...

por Teresa Mendes | 16.05.2019

 Convenção Nacional da Saúde 2019 decorre a 18 de junho

 A edição de 2019 da Convenção Nacional de Saúde (CNS) vai ter lugar no próximo dia 18 de junho, no...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.