Morreu Antero da Palma-Carlos, «pai da Imunoalergologia» em Portugal

por Teresa Mendes | 01.04.2019

Presidente da República lamenta perda de uma «referência da Medicina» 
O médico e fundador do Centro de Diagnóstico e Tratamento em Alergologia, Imunologia Clínica e Medicina Interna, Antero da Palma-Carlos, morreu esta quinta-feira, em Lisboa, aos 86 anos de idade.
O Presidente da República lamenta a perda de uma «referência da Medicina» portuguesa.

«Especialista de renome mundial na especialidade de Imunoalergologia, Antero da Palma-Carlos fundou a primeira consulta hospitalar de Imunoalergologia de Portugal no Hospital de Santa Maria em Lisboa em 1961 e foi o responsável pela criação da Especialidade de Imunoalergologia em 1983», lê-se no comunicado disponibilizado por Amélia Spínola Santos e Anabela Lopes, duas colegas médicas.

O «pai da Imunoalergologia» em Portugal nasceu a 21 de março de 1933 e era filho de Adelino da Palma-Carlos, professor de Direito e primeiro-ministro do I Governo Provisório de Portugal, e de Elina Guimarães, jurista, escritora e ativista dos direitos das mulheres.

O médico e fundador do Centro de Diagnóstico e Tratamento em Alergologia, Imunologia Clínica e Medicina Interna, Antero da Palma-Carlos, morreu esta quinta-feira, em Lisboa, aos 86 anos de idade. 
O Presidente da República lamenta a perda de uma «referência da Medicina» portuguesa 

Professor catedrático jubilado de Medicina Interna, Imunoalergologia e Imunologia da Faculdade de Medicina de Lisboa, foi diretor de serviço de Medicina do Hospital de Santa Maria, especialista em Medicina Interna e Imunoalergologia, diretor da Unidade de Imunoalergologia neste hospital e coordenador das áreas de Imunologia, Imunologia Clínica, Imunoalergologia e Medicina Interna da Faculdade de Medicina de Lisboa.

A nível internacional, de acordo com a nota, Palma-Carlos presidiu à International Association of Asthmology (Interasma) e à Foundation for Allergy Research in Europe-FARE.
Foi vice-presidente da EAACI (European Academy of Allergy and Clinical Immunology).

Foi também presidente e presidente honorário do Board of Allergology da Union Européenne des Médicins Spécialistes (UEMS) e do Comité de Especialidades e Ensino da European Academy of Allergy and Clinical Immunology, e presidiu ainda à Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC) e à Sociedade Luso-Brasileira de Alergologia e Imunologia (SLBAIC).

Cavaleiro da Ordem Nacional de Mérito francesa, o médico foi agraciado com a Medalha de Ouro da Universidade de Nagoya, no Japão, e a Medalha de Ouro da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica.
O Presidente da República recordou Antero da Palma-Carlos como «uma referência da medicina» portuguesa e «admirável exemplo de uma vida dedicada ao serviço da comunidade».

Antero da Palma-Carlos é um «exemplo maior de médico humanista, especialista de renome mundial no campo da Imunoalergologia» que deixa uma «vasta obra científica e, acima de tudo, uma marca indelével em milhares de discípulos da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa», lê-se na mensagem publicada no site da Presidência da República.

Marcelo Rebelo de Sousa destaca ainda que o médico «cultivou as artes e a música, com destaque para a ópera, sobre a qual escreveu textos luminosos, que deslumbram pela densidade do saber, pela clareza da escrita e pelo seu profundo sentido humano».

Ao longo da sua carreira, entre 1960 e 2017, Antero da Palma-Carlos publicou mais de 800 trabalhos científicos, tendo ainda tempo, nos últimos anos, para escrever sobre a sua grande paixão, a ópera – que, aliás, chegou a ser a banda sonora das suas consultas no consultório que mantinha em Lisboa.
 
19tm14c
01 de Abril de 2019
1914Pub2f19tm14c

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 24.05.2019

 Número de pessoas que morre sem cuidados paliativos pode duplicar em 2060

 O número de pessoas que morre sem acesso a cuidados paliativos pode duplicar em 2060.<br /> Segund...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Unidades de saúde mental forense não prisionais vão ter equipa clínica mult...

As unidades de saúde mental forense não prisionais vão passar a ter formalmente uma equipa clínica m...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Ordem cria Gabinete Nacional de Apoio ao Médico

Os médicos em burnout podem recorrer, a partir de hoje, dia 24 de maio, a um gabinete de apoio criad...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

Palco será dado a quem vive a realidade da dor crónica de perto

O próximo dia 31 de maio será um dia de reflexão, onde o palco será dado a quem vive a realidade da...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

O  ciclo de vida do medicamento explicado aos jovens

O Infarmed produziu um vídeo dirigido aos jovens, onde explica as etapas do ciclo de vida do medicam...

por Teresa Mendes | 24.05.2019

 Governo vai impulsionar criação de USF em contextos complexos 

O Governo está determinado a apoiar e impulsionar a criação de Unidades de Saúde Familiar (USF) em c...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.