Governo quer atribuir um enfermeiro de família a «todos os portugueses»

por Teresa Mendes | 16.04.2019

Enquadramento da atividade do enfermeiro nos CSP 
O enquadramento da atividade do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar é um processo que se arrasta desde 2014.
Após ter sido criado um grupo de trabalho em 2016 para o efeito que não deu qualquer fruto, o Governo decidiu agora retomar o processo e voltar a designar uma nova equipa.
É objetivo que «todos os portugueses tenham um enfermeiro de família atribuído».

Um despacho publicado hoje no Diário da República lembra ainda que em julho de 2018 foi publicado o Regulamento n.º 428/2018, relativo a competências específicas do enfermeiro especialista em enfermagem comunitária na área de enfermagem de saúde comunitária e de saúde pública e na área de enfermagem de saúde familiar, sem que tenha sido dado seguimento ao assunto.

«Atento a esta regulamentação e ao lapso de tempo decorrido desde a criação do anterior grupo de trabalho, é imperioso dar continuidade ao trabalho que vinha a ser realizado, designadamente, no que concerne, à identificação de processos assistenciais e boas práticas de trabalho em equipa de saúde familiar em que a intervenção do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar esteja a ser alavancada e à utilização mais adequada e eficiente dos recursos disponíveis», destaca o diploma.

O enquadramento da atividade do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar é um processo que se arrasta desde 2014. Após ter sido criado um grupo de trabalho em 2016 para o efeito que não deu qualquer fruto, o Governo decidiu agora retomar o processo e voltar a designar uma nova equipa. É objetivo que «todos os portugueses tenham um enfermeiro de família atribuído»

O Executivo pretende «melhorar e estabilizar a dotação de enfermeiros afetos aos cuidados de saúde primários (CSP), centrada na resposta às necessidades dos utentes e dos seus percursos, articulando e complementando as intervenções dos elementos da equipa de saúde familiar com os demais profissionais de saúde, da família e da comunidade, de modo a garantir que todos os portugueses tenham enfermeiro de família atribuído», lê-se no despacho.

Teresa Mendes

19tm16h
16 de Abril de 2019
1916Pub3f19tm16h

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 15.07.2019

 Governo autoriza abertura de mais 446 camas de cuidados continuados

 O Governo autorizou a abertura de mais 446 camas de cuidados continuados integrados, que podem come...

por Teresa Mendes | 15.07.2019

 Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral 2019 está em discussão pública

 A Direção-Geral da Saúde (DGS) colocou em discussão pública, até ao próximo dia 1 de agosto, o Prog...

por Teresa Mendes | 15.07.2019

 Apifarma lança «Prémio Cidadania em Saúde»

No âmbito das comemorações dos seus 80 anos, a Apifarma instituiu o «Prémio Cidadania em Saúde», que...

por Teresa Mendes | 12.07.2019

 Foram aprovados mais do dobro de medicamentos inovadores no primeiro semes...

O Infarmed informou, esta quinta-feira, que no primeiro semestre de 2019 foram «concluídos 61 proces...

por Teresa Mendes | 12.07.2019

 Saúde Mental é o «parente pobre da saúde em Portugal»

O Relatório de Primavera 2019, do Observatório Português dos Sistemas de Saúde (OPSS), considera que...

por Teresa Mendes | 12.07.2019

 Em Portugal «reina o mais profundo silêncio» sobre o VIH/Sida

Internacionalmente vive-se um período de entusiasmo e mobilização em torno do objetivo definido pelo...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.