Governo quer atribuir um enfermeiro de família a «todos os portugueses»

por Teresa Mendes | 16.04.2019

Enquadramento da atividade do enfermeiro nos CSP 
O enquadramento da atividade do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar é um processo que se arrasta desde 2014.
Após ter sido criado um grupo de trabalho em 2016 para o efeito que não deu qualquer fruto, o Governo decidiu agora retomar o processo e voltar a designar uma nova equipa.
É objetivo que «todos os portugueses tenham um enfermeiro de família atribuído».

Um despacho publicado hoje no Diário da República lembra ainda que em julho de 2018 foi publicado o Regulamento n.º 428/2018, relativo a competências específicas do enfermeiro especialista em enfermagem comunitária na área de enfermagem de saúde comunitária e de saúde pública e na área de enfermagem de saúde familiar, sem que tenha sido dado seguimento ao assunto.

«Atento a esta regulamentação e ao lapso de tempo decorrido desde a criação do anterior grupo de trabalho, é imperioso dar continuidade ao trabalho que vinha a ser realizado, designadamente, no que concerne, à identificação de processos assistenciais e boas práticas de trabalho em equipa de saúde familiar em que a intervenção do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar esteja a ser alavancada e à utilização mais adequada e eficiente dos recursos disponíveis», destaca o diploma.

O enquadramento da atividade do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar é um processo que se arrasta desde 2014. Após ter sido criado um grupo de trabalho em 2016 para o efeito que não deu qualquer fruto, o Governo decidiu agora retomar o processo e voltar a designar uma nova equipa. É objetivo que «todos os portugueses tenham um enfermeiro de família atribuído»

O Executivo pretende «melhorar e estabilizar a dotação de enfermeiros afetos aos cuidados de saúde primários (CSP), centrada na resposta às necessidades dos utentes e dos seus percursos, articulando e complementando as intervenções dos elementos da equipa de saúde familiar com os demais profissionais de saúde, da família e da comunidade, de modo a garantir que todos os portugueses tenham enfermeiro de família atribuído», lê-se no despacho.

Teresa Mendes

19tm16h
16 de Abril de 2019
1916Pub3f19tm16h

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.05.2019

 Executivo abre 1129 vagas para as áreas de MGF, hospitalar e de Saúde Públ...

O Governo cumpriu o prazo de 30 dias para a abertura de concursos após a fixação da lista de classif...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

Semana Europeia do Teste da Primavera decorre até 24 de maio

Começa hoje e decorre até 24 de maio, a Semana Europeia do Teste Primavera 2019, organizada pela HIV...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

Acordo entre FMUL e Fundação Champalimaud reforça laços existentes

O diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Fausto Pinto, e a presidente da Fundaç...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

 Daniel Ferro nomeado presidente do CHULN

O ex-presidente da administração do Hospital Garcia de Orta, Daniel Ferro, vai liderar o conselho de...

por Teresa Mendes | 16.05.2019

 É ilegal recusar tratar doentes que não autorizam o tratamento de dados pe...

A Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) considerou ilegal a recusa de prestação de cuidados...

16.05.2019

Dados de listas de espera envergonham o país, diz Ordem dos Médicos

A Ordem dos Médicos (OM) classificou esta quarta-feira como «desastrosos» os dados revelados pela En...

por Teresa Mendes | 16.05.2019

 Convenção Nacional da Saúde 2019 decorre a 18 de junho

 A edição de 2019 da Convenção Nacional de Saúde (CNS) vai ter lugar no próximo dia 18 de junho, no...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.