Governo quer atribuir um enfermeiro de família a «todos os portugueses»

por Teresa Mendes | 16.04.2019

Enquadramento da atividade do enfermeiro nos CSP 
O enquadramento da atividade do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar é um processo que se arrasta desde 2014.
Após ter sido criado um grupo de trabalho em 2016 para o efeito que não deu qualquer fruto, o Governo decidiu agora retomar o processo e voltar a designar uma nova equipa.
É objetivo que «todos os portugueses tenham um enfermeiro de família atribuído».

Um despacho publicado hoje no Diário da República lembra ainda que em julho de 2018 foi publicado o Regulamento n.º 428/2018, relativo a competências específicas do enfermeiro especialista em enfermagem comunitária na área de enfermagem de saúde comunitária e de saúde pública e na área de enfermagem de saúde familiar, sem que tenha sido dado seguimento ao assunto.

«Atento a esta regulamentação e ao lapso de tempo decorrido desde a criação do anterior grupo de trabalho, é imperioso dar continuidade ao trabalho que vinha a ser realizado, designadamente, no que concerne, à identificação de processos assistenciais e boas práticas de trabalho em equipa de saúde familiar em que a intervenção do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar esteja a ser alavancada e à utilização mais adequada e eficiente dos recursos disponíveis», destaca o diploma.

O enquadramento da atividade do enfermeiro especialista em enfermagem de saúde familiar é um processo que se arrasta desde 2014. Após ter sido criado um grupo de trabalho em 2016 para o efeito que não deu qualquer fruto, o Governo decidiu agora retomar o processo e voltar a designar uma nova equipa. É objetivo que «todos os portugueses tenham um enfermeiro de família atribuído»

O Executivo pretende «melhorar e estabilizar a dotação de enfermeiros afetos aos cuidados de saúde primários (CSP), centrada na resposta às necessidades dos utentes e dos seus percursos, articulando e complementando as intervenções dos elementos da equipa de saúde familiar com os demais profissionais de saúde, da família e da comunidade, de modo a garantir que todos os portugueses tenham enfermeiro de família atribuído», lê-se no despacho.

Teresa Mendes

19tm16h
16 de Abril de 2019
1916Pub3f19tm16h

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Covid-19: Hospitais de campanha ficam isentos do pagamento da taxa à ERS

O Governo já decidiu: Os hospitais de campanha, criados no âmbito da resposta à epidemia por SARS-Co...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

SPEDM defende inclusão da análise à função tiroideia no rastreio da mulher...

O Grupo de Estudos da Tiroide (GET) da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolism...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Fundação Portuguesa de Cardiologia apela à demonstração de afetos virtuais 

 Campanha inserida no mês dedicado à sensibilização para as doenças do coração<br /> Fundação Portu...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Insa promove estudo sobre saúde mental e bem-estar em tempos de pandemia 

 O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) está a promover um estudo para avaliar o...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados 

 Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados por falta de resposta social....

por Teresa Mendes | 22.05.2020

Publicadas as recomendações de cada especialidade para a retoma assistencia...

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) solicitou às direções dos colégios de especialidade a elabora...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.