Identificação de bebés de risco para vacinação com BCG será feita nas maternidades

por Teresa Mendes | 17.04.2019

Será aplicado «questionário seletivo», anunciou a diretora-geral da Saúde
A identificação de crianças de risco para serem vacinadas com a BCG vai ser feita nas maternidades, uma medida que surge na sequência do «ligeiro aumento» de casos de tuberculose em crianças, anunciou esta terça-feira a diretora-geral da Saúde, aos deputados, numa audição na Comissão Parlamentar de Saúde.

Segundo a responsável, a estratégia de vacinação que foi alterada em 2016, e que passou a integrar apenas as crianças pertencentes a grupos de risco, vai mudar agora a sua operacionalização, com as crianças a serem captadas nas maternidades, através da aplicação de «um questionário seletivo».

Com esta medida, será possível «encontrar todos os meninos que quando nascem já têm o risco, mas sem perder de vista que este questionário tem de ser repetido ao longo da vida destes meninos em todos os contactos com os serviços de saúde até aos seis anos», informou Graça Freitas.

A identificação de crianças de risco para serem vacinadas com a BCG vai ser feita nas maternidades, uma medida que surge na sequência do «ligeiro aumento» de casos de tuberculose em crianças, disse esta terça-feira a diretora-geral da Saúde, aos deputados numa audição na Comissão Parlamentar de Saúde

«Como nós aprendemos com as coisas e como houve um ligeiro aumento de casos de tuberculose na infância temos que refazer essa estratégia», disse a diretora-geral da Saúde, acrescentando que vai ser também encetada «uma nova luta» para ter vacinas BCG, que desta vez vêm da Dinamarca.

«Todo a gente tem direito a vacinas com altos padrões de qualidade e isso está a criar nos próximos cinco anos dificuldades de disponibilidade de vacinas em todo o mundo», afirmou a responsável.

Por exemplo, no ano passado para ter a BCG em Portugal foi preciso importá-la do Japão e desta vez será da Dinamarca.

19tm16j
17 de Abril de 2019
1916Pub4f19tm16j

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.05.2019

 Executivo abre 1129 vagas para as áreas de MGF, hospitalar e de Saúde Públ...

O Governo cumpriu o prazo de 30 dias para a abertura de concursos após a fixação da lista de classif...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

Acordo entre FMUL e Fundação Champalimaud reforça laços existentes

O diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Fausto Pinto, e a presidente da Fundaç...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

 Daniel Ferro nomeado presidente do CHULN

O ex-presidente da administração do Hospital Garcia de Orta, Daniel Ferro, vai liderar o conselho de...

por Teresa Mendes | 16.05.2019

 É ilegal recusar tratar doentes que não autorizam o tratamento de dados pe...

A Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) considerou ilegal a recusa de prestação de cuidados...

16.05.2019

Dados de listas de espera envergonham o país, diz Ordem dos Médicos

A Ordem dos Médicos (OM) classificou esta quarta-feira como «desastrosos» os dados revelados pela En...

por Teresa Mendes | 16.05.2019

 Convenção Nacional da Saúde 2019 decorre a 18 de junho

 A edição de 2019 da Convenção Nacional de Saúde (CNS) vai ter lugar no próximo dia 18 de junho, no...

15.05.2019

Tempos de espera para cirurgias mais do que duplicaram

Quase 40% das consultas hospitalares a pedido dos cuidados de saúde primários (CSP) não foram realiz...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.