Médicos, sindicatos e associações de doentes vão fazer périplo pelo SNS

por Teresa Mendes | 18.04.2019

Objetivo é «avaliar o que está bem e o que está mal na Saúde»
 
 O Fórum Médico, plataforma que reúne todas as associações e estruturas médicas, decidiu avançar com um conjunto de iniciativas como resposta ao «desprezo e desinteresse revelado pelo Ministério da Saúde» aos «graves problemas» que afetam os doentes e os médicos.

Um périplo pelo SNS e uma petição são algumas das medidas.

Segundo um comunicado daquela estrutura, que resultou da reunião desta terça-feira, em Lisboa, foi acordado «denunciar publicamente e junto das autoridades competentes o prejuízo humano que o Ministério da Saúde está a causar aos cidadãos e, em especial, aos doentes, responsabilizando diretamente a ministra da Saúde pelas consequências negativas resultantes das graves deficiências existentes no SNS».

De acordo com aquele Fórum, serão igualmente denunciadas «todas as situações de potencial falência de segurança clínica, que podem causar dano ou custar a vida aos doentes e aos médicos», sendo os médicos «aconselhados a apresentar declarações de denúncia à Ordem dos Médicos e a não prestarem serviço em condições de falta de segurança clínica de acordo com as regras deontológicas».

Paralelamente será desenvolvida, em parceria com associações de doentes e a Comunicação Social, «um périplo pelo SNS no sentido de avaliar o que está bem e o que está mal na Saúde», com a subsequente «publicitação e entrega dos relatórios das visitas às autoridades competentes».

Será igualmente promovida a criação e assinatura de uma petição, com o título «Salvar o SNS», «com objetivos concretos, que permitam diminuir as desigualdades sociais em saúde e cumprir a Lei do SNS e a Constituição da República Portuguesa», lê-se na nota à Imprensa.

Por fim, durante os congressos e reuniões médicas «serão dedicados 15 minutos a divulgar publicamente as insuficiências do SNS e os resultados da atividade médica», para além do desenvolvimento de ações de informação em saúde para os cidadãos de todo o país, «através de todos os médicos que trabalham em Portugal».

Fórum exige mais investimento no SNS, melhores carreiras e melhores salários 

Entre as exigências do Fórum Médico estão o «aumento da capacidade de resposta do SNS, traduzida num investimento público cujo orçamento em percentagem do PIB seja semelhante ao que existe na média dos países da OCDE», a «aplicação prática da Carreira Médica, com abertura anual de concursos para todas as categorias e graus, e a progressão a todos os níveis na Carreira»; «a criação da Carreira Médica no setor privado e social de acordo com proposta a ser apresentada pelos sindicatos e pela Ordem dos Médicos»; «uma nova tabela salarial adequada ao nível da responsabilidade que os médicos têm na sociedade civil e descongelamento de salários» e ainda a «publicação de legislação sobre o ato médico».

19tm16m
18 de Abril de 2019
1916Pub5f19tm16m

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Covid-19: Hospitais de campanha ficam isentos do pagamento da taxa à ERS

O Governo já decidiu: Os hospitais de campanha, criados no âmbito da resposta à epidemia por SARS-Co...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

SPEDM defende inclusão da análise à função tiroideia no rastreio da mulher...

O Grupo de Estudos da Tiroide (GET) da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolism...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Fundação Portuguesa de Cardiologia apela à demonstração de afetos virtuais 

 Campanha inserida no mês dedicado à sensibilização para as doenças do coração<br /> Fundação Portu...

25.05.2020

Governo avalia incentivos financeiros para recuperar atos médicos cancelado...

A ministra da Saúde adiantou este sábado que o Governo está a estudar incentivos financeiros que per...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Insa promove estudo sobre saúde mental e bem-estar em tempos de pandemia 

 O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) está a promover um estudo para avaliar o...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados 

 Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados por falta de resposta social....

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.