Imunoalergologia do CHUSJ certificada centro de excelência internacional

por Teresa Mendes | 07.05.2019

Serviço passa a integrar os 28 centros em todo o mundo
O Serviço de Imunoalergologia do Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) foi escolhido como Centro de Excelência da World Allergy Organization (WAO) pelo comité de seleção deste organismo internacional, tornando-se, assim, na única unidade de saúde do Serviço Nacional de Saúde a fazer parte deste grupo restrito e a integrar os 28 centros em todo o mundo.

Esta distinção reconhece o Serviço de Imunoalergologia como «um centro de excelência no diagnóstico e tratamento das doenças imunoalérgicas, na investigação e formação médica», salienta José Plácido, diretor do Serviço de Imunoalergologia do CHUSJ, num comunicado publicado esta sexta-feira no site da instituição.

O Serviço de Imunoalergologia do Centro Hospitalar Universitário de São João foi escolhido como Centro de Excelência da World Allergy Organization pelo comité de seleção deste organismo internacional, tornando-se, assim, na única unidade de saúde do Serviço Nacional de Saúde a fazer parte deste grupo restrito e a integrar os 28 centros em todo o mundo 

«Por outro lado, permite que o Serviço possa estabelecer parcerias com a WAO no âmbito da investigação e inovação clínicas, em programas de formação de profissionais de saúde e na promoção de cuidados médicos de excelência junto dos doentes e suas associações, comunidade e também da tutela», explica ainda o responsável.

De acordo com o José Plácido, «ao permitir que o Serviço tenha uma maior visibilidade na comunidade científica internacional, esta distinção acarreta exigências e responsabilidades», considerando que a unidade que dirige terá de «prosseguir na política de elevada exigência na prestação de cuidados médicos e na capacidade formativa dos internos e profissionais de saúde em geral».

«Em função desta parceria haverá mais oportunidades de participar a nível internacional em projetos de investigação, em programas de formação e educacionais patrocinados por esta organização.

No entanto, tal exigirá ainda uma maior participação e empenhamento dos profissionais do Serviço», remata o diretor do serviço.

A nota à Imprensa esclarece ainda que os critérios de maior importância para a obtenção desta distinção são a atividade clínica (número e tipo de consultas), o grau de inovação dos meios complementares de diagnóstico e procedimentos terapêuticos realizados, a idoneidade e capacidade formativa em Imunoalergologia, a produção científica e a participação em programas de formação e de divulgação da especialidade.

19tm19g
07 de Maio de 2019
1919Pub3f19tm19g

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

16.07.2019

«A equidade cada vez depende mais do código postal», adverte bastonário

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, defendeu esta segunda-feira mais investime...

16.07.2019

 Ministra reconhece «assimetria muito grande» na distribuição de médicos no...

A ministra da Saúde reconheceu esta segunda-feira na Sertã, distrito de Castelo Branco, que continua...

16.07.2019

Ministra da Saúde defende quadro permanente de anestesistas na MAC

 A ministra da Saúde afirmou esta segunda-feira que não vai desistir de dotar a Maternidade Alfredo...

por Teresa Mendes | 15.07.2019

 Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral 2019 está em discussão pública

 A Direção-Geral da Saúde (DGS) colocou em discussão pública, até ao próximo dia 1 de agosto, o Prog...

por Teresa Mendes | 15.07.2019

 Apifarma lança «Prémio Cidadania em Saúde»

No âmbito das comemorações dos seus 80 anos, a Apifarma instituiu o «Prémio Cidadania em Saúde», que...

por Teresa Mendes | 12.07.2019

 Foram aprovados mais do dobro de medicamentos inovadores no primeiro semes...

O Infarmed informou, esta quinta-feira, que no primeiro semestre de 2019 foram «concluídos 61 proces...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.