Tribunal aceita providência cautelar da OE sobre a sindicância do MS

07.05.2019

Ministério tem agora 10 dias para deduzir oposição
O Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa aceitou uma providência cautelar da Ordem dos Enfermeiros (OE) contra o Ministério da Saúde (MS), a propósito de uma sindicância à OE pedida pela ministra da Saúde, Marta Temido.

Na resposta ao requerimento de uma providência de suspensão de eficácia do ato administrativo apresentado pela OE, a que a Lusa teve acesso, o tribunal diz que «admite liminarmente a providência cautelar requerida contra o Ministério da Saúde», tendo agora a Tutela dez dias para deduzir oposição, caso queira.

O advogado da OE, Paulo Graça, requereu, num documento a que a Lusa teve também acesso, a providência contra o Ministério da Saúde e contra Marta Temido, para suspender o ato, de autoria da ministra, «pelo qual foi ordenada sindicância à Ordem dos Enfermeiros».

O Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa aceitou uma providência cautelar da Ordem dos Enfermeiros (OE) contra o Ministério da Saúde (MS), a propósito de uma sindicância à OE pedida pela ministra da Saúde, Marta Temido 

Sobre a providência contra a ministra, o tribunal disse ter dúvidas sobre a sua legitimidade e pede mais esclarecimentos, cuja falta resultará na rejeição da parte referente a Marta Temido.

Segundo o advogado, a sindicância «padece de múltiplas ilegalidades» e é motivo de danos de natureza patrimonial e não patrimonial.

Na semana passada, a ministra da Saúde desvalorizou qualquer polémica sobre a sindicância à OE, admitindo que é uma situação «relativamente inédita», mas que, recordou, está na lei desde 2013.

Recorde-se que a governante determinou, no final de abril, que fosse feita uma sindicância à OE pela Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS). A decisão foi criticada pela Ordem, que considerou que a averiguação pretende condenar a entidade por «delito de opinião».

19tm19e
07 de Maio de 2019
1919Pub3f19tm19e

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.05.2019

 Executivo abre 1129 vagas para as áreas de MGF, hospitalar e de Saúde Públ...

O Governo cumpriu o prazo de 30 dias para a abertura de concursos após a fixação da lista de classif...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

Semana Europeia do Teste da Primavera decorre até 24 de maio

Começa hoje e decorre até 24 de maio, a Semana Europeia do Teste Primavera 2019, organizada pela HIV...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

Acordo entre FMUL e Fundação Champalimaud reforça laços existentes

O diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Fausto Pinto, e a presidente da Fundaç...

por Teresa Mendes | 17.05.2019

 Daniel Ferro nomeado presidente do CHULN

O ex-presidente da administração do Hospital Garcia de Orta, Daniel Ferro, vai liderar o conselho de...

16.05.2019

Dados de listas de espera envergonham o país, diz Ordem dos Médicos

A Ordem dos Médicos (OM) classificou esta quarta-feira como «desastrosos» os dados revelados pela En...

por Teresa Mendes | 16.05.2019

 Convenção Nacional da Saúde 2019 decorre a 18 de junho

 A edição de 2019 da Convenção Nacional de Saúde (CNS) vai ter lugar no próximo dia 18 de junho, no...

15.05.2019

Tempos de espera para cirurgias mais do que duplicaram

Quase 40% das consultas hospitalares a pedido dos cuidados de saúde primários (CSP) não foram realiz...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.