«Imposição de tectos irrealistas pode limitar acesso aos melhores tratamentos»

por Teresa Mendes | foto de "DR" | 08.05.2019

Alerta na tomada de posse dos órgãos sociais da Apifarma 
«Temos de nos bater para que sejam criadas condições para o acesso dos doentes portugueses às novas tecnologias de saúde, medicamentosas e não só», apelou João Almeida Lopes, presidente reeleito da Apifarma.

Para o efeito, defendeu, é preciso «rigor científico, transparência, critérios claros e mecanismos de decisão suportados em aprofundadas opiniões interpares».

Na tomada de posse dos novos órgãos sociais da Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica, esta segunda-feira, em Lisboa, João Almeida Lopes avisou ainda que a «imposição de tetos irrealistas, por via de uma subestimativa economicista das reais necessidades terapêuticas, pode limitar o acesso dos doentes aos melhores tratamentos disponíveis».

Sob a presidêcia (Mesa da Assembleia-geral), de João Gomes Esteves, João Almeida Lopes, presidente reeleito da Apifarma, reafirmou: «Temos de nos bater para que sejam criadas condições para o acesso dos doentes portugueses às novas tecnologias de saúde, medicamentosas e não só» 

O presidente da Apifarma apelou igualmente à presença da Saúde em todas as políticas, face «ao papel transversal a toda a sociedade e ao impacto económico ímpar» da área.

Na opinião do dirigente, «ignorar o potencial da Saúde é uma má decisão em termos económicos» e «afasta a Saúde como atividade preponderante e transversal de qualquer sociedade».

No seu discurso, João Almeida Lopes reconheceu como «positivo os reforços orçamentais que o Governo fez na Saúde, ao longo da legislatura», notando, contudo, que «Portugal pode e deve ambicionar um investimento público em linha com o horizonte de riqueza do país, como sucede na generalidade dos países europeus».

Está disponível aqui o discurso completo do presidente reeleito

Está também acessível o discurso do presidente da Mesa da Assembleia-geral, João Gomes Esteves, e a apresentação de Hugo Espírito Santo, da Mckinsey.

19tm19i
08 de Maio de 2019
1919Pub4f19tm19i

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 01.06.2020

Covid-19: SIM apresenta queixa à Provedoria de Justiça por discriminação do...

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) apresentou queixa à Provedora de Justiça contra o que diz...

por Teresa Mendes | 01.06.2020

HGO: Médicos ameaçam demissão em bloco após afastamento do diretor de Obste...

Os médicos do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Garcia de Orta<br /> (HGO), em Almad...

por Teresa Mendes | 01.06.2020

CEMP contra aumento de vagas nos cursos de medicina

Numa carta aberta ao ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o Conselho de Escolas Médica...

por Teresa Mendes | 01.06.2020

Mais de 60% da população com níveis baixos de atividade física durante o co...

Durante o período de confinamento devido à pandemia de Covid-19, os portugueses praticaram menos ati...

por Teresa Mendes | 29.05.2020

BE quer garantir subsídio de risco aos profissionais de saúde 

 O Bloco de Esquerda (BE) entregou esta quarta-feira um projeto de lei na Assembleia da República ap...

por Teresa Mendes | 29.05.2020

«Uma notícia que nos alimenta a esperança» 

Dos 3398 profissionais de saúde infetados com a doença Covid-19, já recuperaram 2161, revelou esta q...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.