Governo vai impulsionar criação de USF em contextos complexos 

por Teresa Mendes | 24.05.2019

APMGF e MS vão trabalhar juntos para desenvolver mecanismos de apoio 
O Governo está determinado a apoiar e impulsionar a criação de Unidades de Saúde Familiar (USF) em contextos complexos. A decisão foi avançada hoje pela Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), após reunião com representantes do Ministério da Saúde (MS).

«Ficou determinado que ambas a partes – APMGF e MS - vão colaborar para desenvolver novos mecanismos de apoio à criação de USF em contextos difíceis. Este processo será concretizado através de futuros contactos e reuniões, que deverão envolver também a Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) e a Associação Nacional de Municípios Portugueses», informa a APMGF num comunicado publicado no seu site.

No rescaldo da reunião realizada entre a APMGF (representada pelo seu presidente, Rui Nogueira, e pelo vice-presidente, Jorge Brandão) e a secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte, e o coordenador nacional para a Reforma do Serviço Nacional de Saúde na área dos Cuidados de Saúde Primários, Henrique Botelho, aquela Associação esclarece ainda que esta decisão surge na sequência da apresentação do Projeto Beta, um projeto piloto pensado pela APMGF e que «visa facilitar a fundação de USF em locais do país onde tem sido tradicionalmente complicado o surgimento deste tipo de unidade de cuidados de proximidade, em particular, para os locais onde existam utentes sem médico de família, equipas de saúde que atuam em múltiplos polos de atendimento ou utentes inscritos em médicos de família com idade igual ou superior a 66 anos».
 
«Parece-nos ser uma proposta interessante, que justifica ser trabalhada em conjunto e seria tolo colocar de parte um trabalho de fundo e de mérito como este realizado pela APMGF», afirmou Raquel Duarte durante a reunião. 

O Governo está determinado a apoiar e impulsionar a criação de Unidades de Saúde Familiar (USF) em contextos complexos. A decisão foi avançada hoje pela APMGF, após reunião com representantes do Ministério da Saúde 

Já Rui Nogueira considerou o balanço da reunião como muito positivo: «A senhora secretária de Estado assumiu a necessidade de desenvolver esforços para fazer novas USF em ambiente protegido, de maneira a ultrapassar as dificuldades de criação inicial deste tipo de unidades. Isto apesar de todos partilharmos da noção de que as USF devem sempre partir da iniciativa dos profissionais».

Ainda segundo Rui Nogueira, «ficou desde logo agendada uma reunião para acelerar este processo, algo que por si só denota a boa intenção e recetividade da senhora secretária de Estado».

19tm21p
23 de Maio de 2019
1921Pub5f19tm21p

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.02.2020

Trabalho nas juntas médicas pode comprometer resposta ao coronavírus

Ordem dos Médicos, sindicatos e Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública estão preocupados c...

14.02.2020

Exportações em Saúde atingem um máximo histórico de 1,5 mil milhões de euro...

As exportações portuguesas em Saúde atingiram um novo recorde de cerca de 1,5 mil milhões de euros,...

por Teresa Mendes | 14.02.2020

 Governo aprova nova PPP no Hospital de Cascais

O Bloco de Esquerda (BE) considera que a decisão do Governo de avançar para uma nova parceria públic...

por Teresa Mendes | 14.02.2020

 Gabinete de segurança para profissionais de saúde coordenado por oficial d...

Foi publicado esta quinta-feira o despacho que cria o Gabinete de Segurança para a Prevenção e o Com...

por Teresa Mendes | 13.02.2020

 VIII Congresso Científico ANL debate preocupações da Medicina Laboratorial

Vai decorrer, nos dias 29 e 30 de maio, no Centro de Congresso de S. Rafael, no Algarve, o VIII Cong...

por Teresa Mendes | 13.02.2020

 Enfarte do miocárdio atinge 15 mil portugueses todos os anos

Nas vésperas do Dia Nacional do Doente Coronário, que se assinala a 14 de fevereiro, a Sociedade Por...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.