Governo prevê liquidar todos os pagamentos em atraso a fornecedores até 2020

por Teresa Mendes | 30.05.2019

«Reforço de verbas do orçamento da Saúde»
A Apifarma congratula-se com o plano de liquidação de pagamentos em atraso aos fornecedores do SNS anunciado ontem pelos ministérios da Saúde e das Finanças. Contudo, a Associação considera que «esta medida deve ser acompanhada de um reforço efetivo do investimento público em Saúde, em Portugal, aproximando-o do valor médio dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico».

«Como temos tantas vezes afirmado, o reforço de verbas do orçamento da Saúde é indispensável para criar melhores condições para uma gestão mais eficiente e um melhor planeamento e previsibilidade nas instituições do Serviço Nacional de Saúde», defende a Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica num comunicado publicado hoje no seu site.

Esta quarta-feira, um despacho das Finanças e da Saúde, publicado no Diário da República, aprovou os planos de liquidação dos pagamentos em atraso das entidades públicas empresariais do SNS existentes a 31 de dezembro de 2018.

A Apifarma defende que a liquidação dos pagamentos em atraso deve ser acompanhado de «um reforço efetivo do investimento público em Saúde, em Portugal, aproximando-o do valor médio dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico» 

Em termos práticos, o Ministério da Saúde refere que serão pagos 445 milhões de euros a fornecedores externos durante 2019, sendo que parte desta dívida está a ser saldada desde o início do ano.

O diploma prevê ainda a liquidação total até 2020 a fornecedores externos.
Num comunicado, o Ministério da Saúde esclarece ainda que «no final de 2018, o valor dos pagamentos em atraso era de 855 milhões de euros, dos quais 538 milhões eram relativos a fornecedores fora da administração central do Estado».

Teresa Mendes

Referências:
https://www.apifarma.pt/
https://dre.pt/

19tm22m
30 de Maio de 2019
1922Pub5f19tm22m

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 «Assistimos hoje ao assassinato premeditado do modelo USF»

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) decidiu abandonar as reuniões da Comissão Técnica Naciona...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 «Premium Cataract Surgery 2020» debate técnicas cirúrgicas inovadoras

A Universidade do Minho organiza, no próximo dia 18 de janeiro de 2020, a conferência «Premium Catar...

13.12.2019

 Tecnologia criada no Porto ajuda médicos a identificar nódulos pulmonares

Investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TE...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 Marta Temido anuncia reforço de 800 milhões de euros para a Saúde em 2020

Foram várias as entidades que se congratularam publicamente pelo reforço de verbas para o Serviço Na...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

55% dos doentes com doença crónica tem baixos níveis de literacia em saúde

«55% da população com doença crónica tem níveis inadequados de literacia em saúde», uma situação que...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

Lançado Instituto Virtual de Fibromialgia

Foi lançado o Instituto Virtual de Fibromialgia, MyFibromyalgia®, uma ferramenta de intervenção clín...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.