Todos os dias registam-se mais de 1 milhão de novas IST curáveis

por Teresa Mendes | 12.06.2019

«Estamos a assistir a uma falta de progresso preocupante», diz Peter Salama
Todos os dias registam-se mais de 1 milhão de novos casos de infeções sexualmente transmissíveis (IST) curáveis nas pessoas entre os 15 e os 49 anos, informou esta quinta-feira a Organização Mundial de Saúde num relatório.
Isto equivale a «mais de 376 milhões de novos casos anuais de clamídia, gonorreia, tricomoníase e sífilis».

«Estamos a assistir a uma falta de progresso preocupante no sentido de parar a transmissão de infeções sexualmente transmissíveis em todo o mundo», diz em comunicado Peter Salama, diretor executivo do Universal Health Coverage and Life-Course da OMS.

«Isto é um alerta para a necessidade de um esforço conjunto que garanta que todos, em todos os lugares, possam aceder aos serviços de que necessitam para prevenir e tratar estas doenças debilitantes», reforçou o responsável.


Publicado online no Boletim da OMS, a investigação mostra que entre homens e mulheres com idades entre os 15-49 anos, em 2016, registaram-se 127 milhões de novos casos de clamídia, 87 milhões de gonorreia, 6,3 milhões de sífilis e 156 milhões de tricomoníase .

A OMS alerta que estas IST «têm um impacto profundo na saúde de adultos e crianças em todo o mundo» e que «se não forem tratadas, podem ter consequências graves e crónicos, nomeadamente doenças neurológicas e cardiovasculares, infertilidade, gravidez ectópica, nados-mortos e aumento do risco de HIV». 

Só a sífilis causou cerca de 200.000 nados-mortos e mortes de recém-nascidos em 2016, tornando-se uma das principais causas da morte de bebés em todo o mundo.

Todos os dias registam-se mais de 1 milhão de novos casos de infeções sexualmente transmissíveis (IST) curáveis nas pessoas entre os 15 e os 49 anos, informou esta quinta-feira a Organização Mundial de Saúde num relatório

«As estimativas de prevalência e incidência em 2016 são semelhantes às de 2012, globalmente e por região, mostrando que as infeções sexualmente transmissíveis são persistentemente endémicas», destacam os autores do documento publicado pela OMS, acrescentando que «os dados de prevalência e incidência desempenham um papel importante na conceção e avaliação de programas e intervenções para IST e na interpretação de mudanças na epidemiologia do VIH».

A «ameaça global» de alguns casos de infeção por gonorreia que é resistente a todos os antibióticos «mostra a importância de investir na monitorização da prevalência e incidência» destas infeções.

Além disso, argumentam, há metas para redução do número de casos de IST até 2030, pelo que, «aumentar a prevenção, fazer mais testes, tratamentos e parcerias [com outras organizações] serão medidas necessárias para atingir esses objetivos».

O estudo pode ser lido aqui.

19tm24d
11 de Junho de 2019
1924Pub3f19tm24d

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.11.2019

 Cuidados continuados com melhor resposta em 2018

Em 2018 registou-se um reforço no número de lugares de internamento nos cuidados continuados, com um...

por Teresa Mendes | 18.11.2019

 Luís Filipe Macedo é o novo diretor do Programa para as Doenças Cérebro-ca...

Luís Filipe Macedo, assistente hospitalar graduado sénior em Cardiologia do Centro Hospitalar Univer...

por Teresa Mendes | 18.11.2019

 Entregues galardões das 63.ª edição dos Prémios Pfizer

Os avanços nas áreas do autismo e do cancro da mama foram distinguidos na 63.ª edição dos Prémios Pf...

por Teresa Mendes | 18.11.2019

 Ordem e sindicatos contra obrigatoriedade da permanência no setor público

O tema não é novo. No Programa do Governo já estava inscrita a «adoção de novos modelos de organizaç...

15.11.2019

Existem enormes disparidades na disponibilização dos fármacos inovadores

Há hospitais portugueses que chegam a demorar até quatro meses a disponibilizar medicamentos inovado...

por Teresa Mendes | 15.11.2019

 Lítio pode reverter os danos da radiação após o tratamento de tumores cere...

É sabido que as crianças que receberam radioterapia para um tumor cerebral podem vir a desenvolver p...

por Teresa Mendes | 15.11.2019

 Apifarma celebra 80 anos com a presença da ministra da Saúde

As associações Alzheimer Portugal, de Apoio aos Traumatizados Crânio-Encefálicos e Suas Famílias, de...

por Teresa Mendes | 14.11.2019

«A maior urgência do país não pode fechar», diz bastonário

Após uma visita esta quarta-feira ao hospital de Santa Maria, o bastonário da Ordem dos Médicos (OM)...

por Teresa Mendes | 14.11.2019

Infarmed alarga leque de fármacos com limitações à exportação

O Infarmed atualizou esta quarta-feira a lista de medicamentos abrangidos pela notificação prévia de...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.