Médicos estão cada vez mais receosos quando têm que denunciar insuficiências

por Teresa Mendes | 14.06.2019

Alerta do bastonário na Comissão Parlamentar de Saúde
Os profissionais de saúde têm «cada vez mais receio» de denunciar situações de insuficiências ou mau funcionamento dos serviços temendo «implicações negativas».
O alerta foi deixado esta quarta-feira aos deputados da Comissão Parlamentar de Saúde (CPS) pelo bastonário da Ordem dos Médicos.

Ouvido nesta Comissão sobre situações de atrasos de exames em doentes oncológicos, Miguel Guimarães destacou as dificuldades de acesso a exames, que acontecem em «muitos hospitais do SNS» por falta de capacidade dos mesmos.

O dirigente revelou que esta «é uma situação transversal», observando que os profissionais de saúde «têm cada vez mais receio de denunciar os casos» que conhecem, temendo «o papel das administrações e de quem tem responsabilidades políticas».

Os profissionais de saúde têm «cada vez mais receio» de denunciar situações de insuficiências ou mau funcionamento dos serviços temendo «implicações negativas». 
O alerta foi deixado esta quarta-feira aos deputados da Comissão Parlamentar de Saúde pelo bastonário da Ordem dos Médicos

«As pessoas não se sentem protegidas. Quem faz a denúncia de um caso pode ter implicações negativas na sua vida profissional», afirmou o bastonário que diz continuar a receber denúncias de situações, embora as pessoas peçam geralmente para não serem identificadas.

A propósito do caso apreciado na CPS sobre o atraso de um exame a um doente com cancro do pulmão, que acabou por morrer, Miguel Guimarães considerou que o mesmo «não é minimamente aceitável» e que embora seja «um caso grave, não é isolado», demonstrando ainda falta de trabalho de equipa, nomeadamente entre instituições do SNS.

19tm24k
14 de Junho de 2019
1924Pub6f19tm24k

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.09.2019

 Melhoria do SNS «cabe a todos»

Melhorar a qualidade de acesso, motivar os profissionais e aumentar a sua produtividade e reforçar o...

18.09.2019

Falta de medicamentos: Doentes alertam para «realidade assustadora»

Setenta associações de doentes enviaram uma carta ao Infarmed a alertar para a «realidade assustador...

por Teresa Mendes | 18.09.2019

 Curso de Atualização em Medicina Interna 2019 decorre de 18 a 23 de novemb...

Estão abertas as inscrições para o 2.º Curso de Atualização em Medicina Interna 2019, uma iniciativa...

por Teresa Mendes | 17.09.2019

Afinal, é a lei que limita fármacos inovadores a não ser perante risco imed...

Afinal, é a própria lei que limita as autorizações excepcionais para ter acesso aos fármacos inovado...

por Teresa Mendes | 17.09.2019

 Cancro de cabeça e pescoço mata três portugueses por dia

A Semana Europeia de Luta Contra o Cancro de Cabeça e Pescoço arrancou esta segunda-feira em Lisboa....

por Teresa Mendes | 17.09.2019

 Pelo menos 5 pessoas morrem a cada minuto devido a erros clínicos

No dia em que celebra o primeiro Dia Mundial para a Segurança do Doente (17 de setembro), a Organiza...

por Teresa Mendes | 17.09.2019

Só os neurónios mais viáveis sobrevivem no desenvolvimento do sistema nervo...

Ao contrário do pensado, não é o acaso que determina quais as células que irão formar o sistema nerv...

por Teresa Mendes | 16.09.2019

 Profissionais estão a «deixar de acreditar nesta forma única de organizaçã...

Prestes a iniciar o quarto trimestre de 2019, altura em que deveria estar a ser realizada a transiçã...

16.09.2019

Bastonária da OE chama Miguel Guimarães para ser ouvido no caso da sindicân...

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros (OE), Ana Rita Cavaco, quer incluir, como testemunhas, o ex-mi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.