Campanha da DGS e IPDJ quer inspirar portugueses a praticar exercício físico «Siga o assobio»

por Teresa Mendes | 21.06.2019

Campanha da DGS e IPDJ quer inspirar pratica de exercício físico
 A Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), com o apoio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), lançaram esta quarta-feira a campanha «Siga o assobio».
O objetivo é «mostrar aos portugueses que praticar atividade física pode ser fácil, acessível e entusiasmante».

A iniciativa tem como principais destinatários pessoas entre os 35 e os 65 anos, que pensam que para praticar atividade física precisam de mais tempo, mais dinheiro, equipamento especial ou de estar em forma.

«Tendo em conta que é esta faixa etária da população que assume atualmente as decisões familiares e que continuará a ser agente social nos próximos 15 a 20 anos, o investimento na prevenção é determinante na sua saúde, e é uma prioridade para a sociedade e sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS)», sublinha a DGS numa nota à Imprensa, que divulga a campanha. 

Segundo o Eurobarómetro, a falta de tempo e de motivação são duas das principais razões apresentadas para não praticar desporto, algo que esta ação quer contrariar, argumentando a DGS que a campanha «Siga o Assobio» é «sustentada em teorias comportamentais e foi construída sob os princípios do “Marketing Social para a Promoção da Saúde» para aumentar a competência, oportunidade e motivação do público-alvo para a prática da atividade física».

A Direção-Geral da Saúde (DGS) e o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), com o apoio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), lançaram esta quarta-feira a campanha «Siga o assobio». O objetivo é «mostrar aos portugueses que praticar atividade física pode ser fácil, acessível e entusiasmante» 

A «maior novidade» desta campanha é, aliás, «ser sustentada por um protocolo de avaliação de impacto, que considera todos os objetivos da campanha: reconhecimento e afinidade, atitudes e crenças, motivações e intenção».

De acordo com a DGS, os resultados preliminares serão apresentados no último trimestre de 2019, explicando que as «campanhas de promoção da atividade física eficazes requerem canais de comunicação e mensagens consistentes e sustentadas ao longo do tempo, podendo demorar anos até se conseguir estabelecer uma relação causa-efeito nos indicadores de saúde da população».

A «Siga o assobio» é, por isso, parte de uma estratégia integrada do Programa Nacional para a Promoção da Atividade Física da DGS, onde se incluem iniciativas como as consultas de atividade física no SNS ou a criação da Comissão Intersetorial para a Promoção da Atividade Física, todas com o objetivo de contribuir para um Portugal mais ativo e saudável.

A iniciativa, que decorrerá até 14 de julho, é divulgada nos meios de comunicação social, em outdoor, nos cinemas, nas redes sociais e no site oficial em https://www.sigaoassobio.pt/pt

19tm25o
21 de Junho de 2019
1925Pub6f19tm25o

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 01.06.2020

Covid-19: SIM apresenta queixa à Provedoria de Justiça por discriminação do...

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) apresentou queixa à Provedora de Justiça contra o que diz...

por Teresa Mendes | 01.06.2020

HGO: Médicos ameaçam demissão em bloco após afastamento do diretor de Obste...

Os médicos do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Garcia de Orta<br /> (HGO), em Almad...

por Teresa Mendes | 01.06.2020

CEMP contra aumento de vagas nos cursos de medicina

Numa carta aberta ao ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, o Conselho de Escolas Médica...

por Teresa Mendes | 29.05.2020

BE quer garantir subsídio de risco aos profissionais de saúde 

 O Bloco de Esquerda (BE) entregou esta quarta-feira um projeto de lei na Assembleia da República ap...

por Teresa Mendes | 29.05.2020

«Uma notícia que nos alimenta a esperança» 

Dos 3398 profissionais de saúde infetados com a doença Covid-19, já recuperaram 2161, revelou esta q...

por Teresa Mendes | 29.05.2020

«Este é o momento de contratar mais médicos e de recuperar as carreiras» 

«O nosso trabalho é salvar vidas, ajudar os portugueses e ajudar o país.»<br /> <br /> Foi desta f...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.