Adesão dos médicos de Medicina Legal à greve foi de 100%

por Teresa Mendes | 27.06.2019

Sindicatos fazem rescaldo do primeiro dia de paralisação no INMLCF 
No rescaldo do primeiro dos dois dias de greve dos médicos de Medicina Legal, os sindicatos médicos salientam que «a adesão das três delegações Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMLCF) foi de 100%» e que, «dos 24 gabinetes médico-legais existentes, apenas um não aderiu à paralisação.

Num comunicado conjunto, divulgado esta quarta-feira, o secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos e o presidente da Federação Nacional dos Médicos consideram que «os profissionais demonstram deste modo o seu descontentamento e desacordo pela política destrutiva levada a cabo pelo Ministério da Justiça».

No rescaldo do primeiro dos dois dias de greve dos médicos de Medicina Legal, os sindicatos médicos salientam que «a adesão das três delegações Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMLCF) foi de 100%» e que, «dos 24 gabinetes médico-legais existentes, apenas um não aderiu à paralisação

Na nota à imprensa, é relembrando que os sindicatos médicos defendem a negociação da carreira médica para o INMLCF, com equiparação plena à verificada para os médicos do Ministério da Saúde; a priorização da formação de médicos especialistas em Medicina Legal, ao criar condições para apoiar os orientadores de formação e assim assegurar a continuidade do INMLCF; respeitar os direitos laborais, nomeadamente o direito ao descanso compensatório; respeitar a devida gestão das contas públicas, limitando o recurso a avenças externas que representam mais de 60% da atividade pericial realizada; a melhoria urgente das condições de trabalho que garantam a segurança de utentes, profissionais, instalações e arquivos e um sistema médico-legal público e independente.

Os sindicatos reafirmam ainda que «a responsabilidade desta greve é única e exclusivamente do Ministério da Justiça».

19tm26n
27 de Junho de 2019
1926Pub5f19tm26n

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 06.12.2019

 EPE estavam em falência técnica no ano passado

Em 2018, metade dos hospitais EPE do país encontrava-se em falência técnica, segundo uma análise do...

06.12.2019

Chefes de cirurgia de Faro recusam fazer urgências a partir de 1 de janeiro

A partir de 1 de janeiro de 2020, os chefes de equipa de Cirurgia do Hospital de Faro vão deixar de...

por Teresa Mendes | 06.12.2019

 Sarampo matou mais de 140 mil pessoas no mundo em 2018

Em 2018, o sarampo foi responsável pela morte de mais de 140.000 pessoas, segundo novas estimativas...

por Teresa Mendes | 06.12.2019

«Não existem cigarros eletrónicos nem produtos de tabaco seguros»

«Não existem cigarros eletrónicos nem produtos de tabaco seguros, nomeadamente tabaco aquecido. Apre...

por Teresa Mendes | 05.12.2019

ADSE passa a ser tutelada pelo Ministério da Administração Pública

A ADSE já não é da tutela do Ministério da Saúde. Segundo o regime da organização e funcionamento do...

por Teresa Mendes | 05.12.2019

 Reduzir o colesterol mais cedo pode diminuir risco cardiovascular mais tar...

Reduzir os níveis de colesterol com medicamentos em pessoas com menos de 45 anos pode reduzir o risc...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.