Mais de 300 mil doentes obrigados a suspender tratamento por falta de medicamentos

01.07.2019

Falha nos stocks levou um em cada cinco doentes a recorrer a nova consulta
Segundo um estudo do Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (Cefar), 370 mil doentes em Portugal (5,72% dos utentes das farmácias) foram obrigados nos últimos 12 meses a suspender o tratamento por falta de medicamentos no mercado. 

De acordo com o Cefar, que pertence à Associação Nacional das Farmácias, em causa estão questões relacionadas com a indisponibilidade de fármacos registados nos últimos 12 meses com origem em laboratórios que «muitas vezes preferem vender para países onde os preços são mais elevados, armazenistas e distribuidores ou até das próprias farmácias que para reduzirem os encargos, reduzem igualmente os stocks», cita o jornal Expresso que teve acesso ao documento.

Segundo um estudo do Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (Cefar), 370 mil doentes em Portugal (5,72% dos utentes das farmácias) foram obrigados nos últimos 12 meses a suspender o tratamento por falta de medicamentos no mercado 

No total, 3,4 milhões de utentes não conseguiram em algum momento comprar todos os medicamentos prescritos. A ausência de stock implicou que um em cada cinco doentes (1,4 milhões) tenha tido de recorrer a consulta com o médico para alterar o tratamento, acrescenta o estudo.

O Cefar informa ainda que o recurso às consultas suplementares para alterar a prescrição gerou custos mais elevados para o sistema de saúde e para a população. Os cálculos feitos indicam «encargos de 35,3 a 43,8 milhões de euros para o sistema e de 2,1 a 4,4 milhões de euros para os doentes».

19tm27d
01 de Julho de 2019
1927Pub2f19tm27d

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

29.07.2020

Quer o Senhor Ministro formar mais médicos sem as condições adequadas que g...

A plataforma para a formação médica em Portugal  manifesta o seu desagrado e discordância com as dec...

por Zózimo Zorrinho | 16.07.2020

COVID-19: Testes revelam presença de anticorpos em apenas 1,5% dos membros...

«A testagem de 2571 membros da comunidade académica da Universidade de Lisboa (ULisboa), mostrou a p...

14.07.2020

«Cardiologia»,  uma colecção para profissionais de saúde

«Cardiologia»,  é o título genérico de uma colecção para profissionais de saúde, lançada na próxima...

por Zózimo Zorrinho | 13.07.2020

Recomendação da vacinação antipneumocócica pela SPEDM

«Foi com enorme satisfação que o Movimento Doentes Pela Vacinação (MOVA) recebeu a notícia da recome...

por Zózimo Zorrinho | 13.07.2020

SPMI cria «Prémio Pedro Marques da Silva» 

20zz29a – TM – 2603 c.<br /> <br /> SPMI cria «Prémio Pedro Marques da Silva em Risco Cardiovascul...

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

Filme «Saúde Digestiva by SPG»

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) está a divulgar o filme «Saúde Digestiva by SPG».<b...

por Teresa Mendes | 30.06.2020

Miguel Pavão é o novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas 

 Miguel Pavão é novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), sucedendo a Orlando Monteiro d...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Fnam teme colapso dos serviços de saúde durante previsível nova vaga de SAR...

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) está preocupada com a ausência de medidas concretas e urgent...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Portugal adquire dois milhões de vacinas contra a gripe

Portugal já garantiu a aquisição de dois milhões de vacinas contra a gripe, revelou esta quarta-feir...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.