Oncologia do Hospital de Viseu está numa «situação inacreditável»

por Teresa Mendes | foto de "DR" | 17.07.2019

«Nunca vi um centro oncológico assim», alerta o bastonário da OM 
 O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) apelou esta terça-feira para uma solução «imediata» para o centro oncológico do Hospital de Viseu, que segundo o responsável, está numa «situação inacreditável».

«Nunca vi um centro oncológico assim. Temos aqui uma situação muito preocupante e que tem de ser resolvida já, imediatamente, porque aqueles médicos, que são uns heróis, e os próprios doentes, que são lá tratados, não têm aquelas que são as condições mínimas para que isso aconteça», alertou Miguel Guimarães após ter visitado o Centro Hospitalar Tondela Viseu (CHTV).

De acordo com o bastonário, há uma «série de coisas em falta» na Oncologia, a «começar logo na estrutura», que, «por ser muito pequena, não permite que as pessoas possam executar algumas medidas como, por exemplo, medidas de reanimação urgente».

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM) apelou esta terça-feira para uma solução «imediata» para o centro oncológico do Hospital de Viseu, que está numa «situação inacreditável» 

“Estamos a falar de coisas sérias», reconheceu o responsável, considerando a situação como «extremamente preocupante».
Outro dos grandes focos de preocupação é o Serviço de Urgência, «um corredor com meia dúzia de salas, que nem sequer tem organização, nem condições de trabalho para as pessoas que lá estão, nem condições para os doentes que lá ocorrem».

«Precisamos neste Hospital de um serviço de urgência novo. Isto que existe atualmente não é propriamente um serviço de urgência», sublinhou o dirigente, em declarações aos jornalistas no final da visita e após ter reunido com a direção e com os profissionais clínicos.

Por fim, a terceira situação crítica, é a da Psiquiatria, que na sua opinião «tem sido, muitas vezes, esquecida», até porque funciona num departamento de um outro edifício à parte, noutra freguesia da cidade.

«Já não há lugar dentro do hospital para os serviços que cá estão e também não há lugar para a psiquiatria. Daí que as obras, de uma forma global, sejam absolutamente essenciais. E não chegam as obras do serviço de urgência.
As obras do serviço de urgência são críticas, mas este hospital precisa, seguramente, de mais remodelações em várias áreas para poder acomodar de forma confortável as várias áreas clínicas», argumentou. 

19tm29j
17 de Julho de 2019
1929Pub4f19tm29j

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

 Impacto da COVID-19 nos Sistemas de Saúde dos PALOP 

 «Conhecer, Organizar, Vencer, Investigar e Diagnosticar» é o lema do ciclo de WebSeminars, organiza...

por Zózimo Zorrinho | 02.07.2020

Filme «Saúde Digestiva by SPG»

A Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) está a divulgar o filme «Saúde Digestiva by SPG».<b...

por Zózimo Zorrinho | 01.07.2020

Ministra da Saúde reconhece limitações na área da Saúde  Pública

A ministra da Saúde reconheceu esta quarta-feira limitações na área da saúde pública na Região de Li...

por Zózimo Zorrinho | 01.07.2020

​ Candidaturas ao Prémio Saúde Sustentável 2020 já estão abertas

Estão abertas, a partir de hoje, as candidaturas para a nona edição do Prémio Saúde Sustentável.  Es...

por Teresa Mendes | 30.06.2020

Miguel Pavão é o novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas 

 Miguel Pavão é novo bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas (OMD), sucedendo a Orlando Monteiro d...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Estudo mostra em humanos como as células adiposas humanas são afetadas pela...

O conhecimento da forma como o tecido adiposo humano é afetado pela idade tem sido definido por nume...

por Teresa Mendes | 29.06.2020

Fnam teme colapso dos serviços de saúde durante previsível nova vaga de SAR...

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) está preocupada com a ausência de medidas concretas e urgent...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Portugal adquire dois milhões de vacinas contra a gripe

Portugal já garantiu a aquisição de dois milhões de vacinas contra a gripe, revelou esta quarta-feir...

por Teresa Mendes | 26.06.2020

Médicos de saúde pública defendem contratação «urgente» de mais profissiona...

O presidente da Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública (ANMSP) defendeu esta quinta-feira...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.