A fome no mundo está a crescer há três anos, alerta a ONU

17.07.2019

Excesso de peso e a obesidade também estão a aumentar 
Após décadas de declínio constante, a fome no mundo está a crescer há três anos consecutivos, tendo afetado 821,6 milhões de pessoas em 2018, segundo um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgado esta segunda-feira. Paradoxalmente, o excesso de peso e a obesidade também estão a aumentar.

«O Estado da Insegurança Alimentar e Nutricional no Mundo em 2019» é o nome do documento anual lançado por cinco agências da ONU. 

Os números gerais desta publicação anual revelam que uma em cada nove pessoas não tinha o suficiente para comer em 2018.
Além disso, demonstra que durante 2018, mais de dois mil milhões de pessoas em todo o mundo, das quais 8% vivem na América do Norte e na Europa, não tiveram um acesso regular a alimentos suficientes, seguros e nutritivos, ou seja, viveram numa situação de insegurança alimentar moderada ou grave.

Após décadas de declínio constante, a fome no mundo está a crescer há três anos consecutivos, tendo afetado 821,6 milhões de pessoas em 2018, segundo um relatório da ONU 

Os autores concluem igualmente que um em cada sete bebés nasceram abaixo do peso e que 21,9% das crianças menores de cinco anos foram afetadas por estatura baixa em todo o mundo.

O flagelo da fome continua a persistir em vários continentes. África é o mais afetado, com cerca de 20% da população afetada. Segue-se a Ásia, com mais de 12% da população afetada e a América Latina e Caraíbas, com aproximadamente 7% da população atingida. 

Paradoxalmente, o relatório observou que o excesso de peso e a obesidade continuam também a aumentar em todo o mundo, especialmente nos menores em idade escolar e nos adultos. 

No ano que passou, cerca de 338 milhões de crianças e adolescentes apresentavam sinais de excesso de peso e um em cada oito adultos no mundo eram obesos, o que representa cerca de 672 milhões de pessoas.

19tm29L
17 de Julho de 2019
1929Pub4f19tm29L

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 19.02.2020

Eutanásia: CNEVC contra os projetos de lei de do BE, PS, PEV e PAN

Na véspera do debate sobre a eutanásia no Parlamento, o Conselho Nacional de Ética para as Ciências...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

«Governo menospreza a negociação com os sindicatos médicos»

Os sindicatos médicos saíram esta segunda-feira desiludidos da primeira reunião negocial com a tutel...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

 Eutanásia «viola a relação médico-doente», reafirma Miguel Guimarães

A Ordem dos Médicos (OM) voltou esta segunda-feira a manifestar-se contra a prática da eutanásia, ar...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

Criada comissão para elaborar proposta para uma Lei da Saúde Pública

O Ministério da Saúde criou uma Comissão para elaborar uma proposta de Reforma da Saúde Pública e Su...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

USF da Alta de Lisboa e Alto dos Moinhos concluídas dentro de ano e meio

A ministra da Saúde lançou esta segunda-feira a primeira pedra das novas unidades de saúde familiar...

por Teresa Mendes | 17.02.2020

 Generalização do modelo USF? Sim, mas mantendo os critérios diferenciadore...

A Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar (USF-AN) diz-se satisfeita com a intenção do pr...

por Teresa Mendes | 17.02.2020

 Utilização de medicamentos para o controlo da diabetes aumentou 44%

A utilização de medicamentos para o controlo da diabetes aumentou 44% entre 2009 e 2018. O consumo c...

por Teresa Mendes | 17.02.2020

1.º Congresso Internacional de Cuidados Continuados e Paliativos 

  O Centro de Estudos e Desenvolvimento de Cuidados Continuados e Paliativos (CEDCCP) da Faculdade d...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.