A fome no mundo está a crescer há três anos, alerta a ONU

17.07.2019

Excesso de peso e a obesidade também estão a aumentar 
Após décadas de declínio constante, a fome no mundo está a crescer há três anos consecutivos, tendo afetado 821,6 milhões de pessoas em 2018, segundo um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgado esta segunda-feira. Paradoxalmente, o excesso de peso e a obesidade também estão a aumentar.

«O Estado da Insegurança Alimentar e Nutricional no Mundo em 2019» é o nome do documento anual lançado por cinco agências da ONU. 

Os números gerais desta publicação anual revelam que uma em cada nove pessoas não tinha o suficiente para comer em 2018.
Além disso, demonstra que durante 2018, mais de dois mil milhões de pessoas em todo o mundo, das quais 8% vivem na América do Norte e na Europa, não tiveram um acesso regular a alimentos suficientes, seguros e nutritivos, ou seja, viveram numa situação de insegurança alimentar moderada ou grave.

Após décadas de declínio constante, a fome no mundo está a crescer há três anos consecutivos, tendo afetado 821,6 milhões de pessoas em 2018, segundo um relatório da ONU 

Os autores concluem igualmente que um em cada sete bebés nasceram abaixo do peso e que 21,9% das crianças menores de cinco anos foram afetadas por estatura baixa em todo o mundo.

O flagelo da fome continua a persistir em vários continentes. África é o mais afetado, com cerca de 20% da população afetada. Segue-se a Ásia, com mais de 12% da população afetada e a América Latina e Caraíbas, com aproximadamente 7% da população atingida. 

Paradoxalmente, o relatório observou que o excesso de peso e a obesidade continuam também a aumentar em todo o mundo, especialmente nos menores em idade escolar e nos adultos. 

No ano que passou, cerca de 338 milhões de crianças e adolescentes apresentavam sinais de excesso de peso e um em cada oito adultos no mundo eram obesos, o que representa cerca de 672 milhões de pessoas.

19tm29L
17 de Julho de 2019
1929Pub4f19tm29L

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.09.2019

Afinal, é a lei que limita fármacos inovadores a não ser perante risco imed...

Afinal, é a própria lei que limita as autorizações excepcionais para ter acesso aos fármacos inovado...

por Teresa Mendes | 17.09.2019

 Cancro de cabeça e pescoço mata três portugueses por dia

A Semana Europeia de Luta Contra o Cancro de Cabeça e Pescoço arrancou esta segunda-feira em Lisboa....

por Teresa Mendes | 17.09.2019

Só os neurónios mais viáveis sobrevivem no desenvolvimento do sistema nervo...

Ao contrário do pensado, não é o acaso que determina quais as células que irão formar o sistema nerv...

por Teresa Mendes | 16.09.2019

 Profissionais estão a «deixar de acreditar nesta forma única de organizaçã...

Prestes a iniciar o quarto trimestre de 2019, altura em que deveria estar a ser realizada a transiçã...

16.09.2019

 «Queremos que o hospital saia de portas»

O Governo quer alargar a hospitalização domiciliária a todos os hospitais do Serviço Nacional de Saú...

16.09.2019

Bastonária da OE chama Miguel Guimarães para ser ouvido no caso da sindicân...

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros (OE), Ana Rita Cavaco, quer incluir, como testemunhas, o ex-mi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.