«A situação na saúde no Algarve é muito grave»

por Teresa Mendes | foto de "DR" https://regiao-sul.pt | 18.07.2019

Faltam meios humanos, técnicos e infraestruturais no CHUA
Faltam meios humanos, técnicos e infraestruturais no Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA). Este é o diagnóstico feito pelo bastonário da Ordem dos Médicos após uma visita àquela unidade, concluindo que «a situação na saúde no Algarve é muito grave».

Depois de uma reunião com os profissionais de saúde no Hospital de Faro, Miguel Guimarães deu o exemplo da Pediatria em Portimão, que já encerrou a Urgência no último fim de semana e que não vai ter escala com médicos em vários dias deste Verão. «Nós próximos fins de semana dificilmente haverá equipas, em agosto há 10 dias por preencher, não há pessoas e em setembro, em 12 dias não haverá médicos para preencher a escala de urgência», disse aos jornalistas.

A esse propósito, o bastonário informou que vai contactar a ministra da Saúde para lhe propor que, através do colégio de especialidade da Ordem, se tentem contratar pediatras para o Algarve.

Mas, existem problemas em outras especialidades, nomeadamente na Neonatologia ou Ortopedia.

«O Algarve tem nesta altura uma população de um milhão e meio de pessoas e muitas vezes há só um ortopedista» para toda a região, alertou Miguel Guimarães.
Estes problemas são agravados pela falta de um novo hospital central do Algarve, que de acordo com o dirigente, «está na base de todos os problemas na Saúde do Algarve».

«O hospital central já devia estar construído. O poder político demora muito tempo a tomar decisões. Faro já foi a segunda prioridade nos novos hospitais, mas não há um fio condutor que permita resolver uma situação que é muito grave e que se está a passar no Algarve», considerou, aos jornalistas.

Esse hospital que, segundo um estudo realizado em 2006 era a segunda prioridade do Governo, agora nem sequer aparece na lista das construções da próxima década.

No entanto, essa seria uma obra decisiva que, na opinião do bastonário, teria capacidade para dotar o hospital de melhores meios técnicos e assim atrair médicos para a região.

Teresa Mendes

Referências:
http://www.chualgarve.min-saude.pt/
http://www.ordemdosmedicos.pt/

19tm29m
18 de Julho de 2019
1929Pub5f19tm29m

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 «Assistimos hoje ao assassinato premeditado do modelo USF»

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) decidiu abandonar as reuniões da Comissão Técnica Naciona...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 «Premium Cataract Surgery 2020» debate técnicas cirúrgicas inovadoras

A Universidade do Minho organiza, no próximo dia 18 de janeiro de 2020, a conferência «Premium Catar...

13.12.2019

 Tecnologia criada no Porto ajuda médicos a identificar nódulos pulmonares

Investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TE...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 Marta Temido anuncia reforço de 800 milhões de euros para a Saúde em 2020

Foram várias as entidades que se congratularam publicamente pelo reforço de verbas para o Serviço Na...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

55% dos doentes com doença crónica tem baixos níveis de literacia em saúde

«55% da população com doença crónica tem níveis inadequados de literacia em saúde», uma situação que...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

Lançado Instituto Virtual de Fibromialgia

Foi lançado o Instituto Virtual de Fibromialgia, MyFibromyalgia®, uma ferramenta de intervenção clín...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.