Unidade «terá uma elevada gama de recursos tecnológicos», garante ministra 

por Teresa Mendes | foto de "DR" https://www.portugal.gov.pt/ | 26.07.2019

Unidade «terá uma elevada gama de recursos tecnológicos», garante ministra
 O Conselho de Ministros (CM) autorizou, esta quinta-feira, a realização de despesa referente à celebração do contrato da empreitada da obra pública da construção do novo Hospital Central do Alentejo, pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.

Na conferência de imprensa após a reunião do CM, a ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou que esta resolução «vem autorizar a ARS do Alentejo a assumir a realização de despesa no montante máximo de cerca de 150 milhões de euros, determinando ainda a repetição de encargos em quatro anos (2020, 2021, 2022 e 2023)».

A governante sublinhou que este novo hospital vai substituir o atual hospital do Espírito Santo de Évora e «funcionar como Hospital Central para toda a região do Alentejo», acrescentando que «terá uma elevada gama de recursos tecnológicos».

O Hospital Central do Alentejo vai «responder às necessidades de toda a população do Alentejo, reduzindo significativamente o recurso a cuidados fora da região, quer ao nível das camas de Cuidados Intensivos e Intermédios, quer ao nível das salas de bloco operatório e de recobro», destacou.

A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou que esta resolução «vem autorizar a ARS do Alentejo a assumir a realização de despesa no montante máximo de cerca de 150 milhões de euros, determinando ainda a repetição de encargos em quatro anos (2020, 2021, 2022 e 2023)» 

«Por outro lado, o projeto tem uma incidência significativa de áreas de ambulatório, acompanhando as modernas tendências de prestação de cuidados, e irá garantir um conjunto de novas especialidades como a Cirurgia plástica, vascular, Imunoalergologia, Infeciologia e Neurologia, entre outras», informou.

Também na área da Saúde, o CM aprovou ainda a aquisição, pela Universidade de Coimbra, de dois equipamentos de tomografia por emissão de positrões (PET) e do sistema de informação associado.

O comunicado do CM pode ser lido aqui.

19tm30q
26 de Julho de 2019
1930Pub6f19tm30q

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.10.2019

Investigação portuguesa comprova impacto da redução do consumo de sal na sa...

Um estudo inédito em Portugal concluiu que «a diminuição da ingestão de sal e o aumento da ingestão...

por Teresa Mendes | 17.10.2019

 Morrem prematuramente em Portugal quase 6 mil pessoas devido à poluição

Em 2016, morreram prematuramente em Portugal quase 6 mil pessoas devido à poluição do ar. A conclusã...

por Teresa Mendes | 17.10.2019

 USF modelo B: Regime retributivo «deve ser alargado a todos os profissiona...

O Conselho Consultivo da Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar (USF-AN) considera, no q...

por Teresa Mendes | 16.10.2019

 Médicos contestam manutenção de Marta Temido na pasta da Saúde

Após um ano marcado pela contestação, Marta Temido vê o seu mandato como ministra da Saúde renovado...

por Teresa Mendes | 16.10.2019

 Hospitais que criarem mais pagamentos em atraso devem ser auditados

O economista Pedro Pita Barros sugere ao novo Governo, prestes a iniciar funções, que passe a public...

por Teresa Mendes | 16.10.2019

Festival Mental 2019 é já em novembro, em Lisboa e Porto

Lisboa e Porto vão poder assistir ao Festival Mental em novembro.<br /> A inauguração é no dia 1 e...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.