Começa hoje a auditoria da OM para avaliar atribuição de idoneidade formativa

29.07.2019

Processo está a cargo da consultora Deloitte 
A Ordem dos Médicos (OM) inicia esta segunda-feira a auditoria externa independente para avaliar a atribuição de idoneidades e capacidades formativas para a formação especializada dos jovens médicos.

Segundo o organismo, o processo ficou a cargo da consultora Deloitte, que foi selecionada na sequência da consulta prévia ao mercado realizada pela OM.

Recorde-se que esta foi uma medida anunciada no final de abril e que surgiu «em defesa da qualidade da formação e numa altura de especial preocupação com as condições proporcionadas pelo Serviço Nacional de Saúde, com médicos a ficarem sem acesso a uma vaga de especialidade».

O principal objetivo da auditoria é, por isso, «garantir a continuidade da qualidade da formação de médicos em Portugal», que «é de excelência e reconhecida em todo o mundo».

De acordo com a OM, a auditoria vai permitir «avaliar os processos e procedimentos seguidos na atribuição de capacidades formativas, contribuindo para os tornar corretos, eficazes e eficientes».

A Ordem dos Médicos inicia esta segunda-feira a auditoria externa independente para avaliar a atribuição de idoneidades e capacidades formativas para a formação especializada dos jovens médicos 

No final, pretende-se ter um conjunto de áreas de potencial melhoria identificadas e recolher, também, propostas de recomendações, adianta.

«Em nome do superior interesse do país e dos doentes, não podemos permitir que a qualidade da formação especializada seja colocada em risco, com todo o impacto negativo que pode ter nos cuidados de saúde a médio e a longo prazo», explicou na altura o bastonário da OM.

Nessa mesma ocasião, Miguel Guimarães recordou que o modelo português de atribuição de idoneidades e capacidades formativas tem sido amplamente elogiado no espaço europeu e, como tal, reconhecido como garante da qualidade da formação médica portuguesa.

De lembrar ainda que a OM tinha proposto ao Ministério da Saúde há cerca de dois anos a realização desta auditoria, mas a Tutela nunca chegou a avançar.

19tm31c
29 de Julho de 2019
1931Pub2f19tm31c

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.09.2019

Afinal, é a lei que limita fármacos inovadores a não ser perante risco imed...

Afinal, é a própria lei que limita as autorizações excepcionais para ter acesso aos fármacos inovado...

por Teresa Mendes | 17.09.2019

 Cancro de cabeça e pescoço mata três portugueses por dia

A Semana Europeia de Luta Contra o Cancro de Cabeça e Pescoço arrancou esta segunda-feira em Lisboa....

por Teresa Mendes | 17.09.2019

 Pelo menos 5 pessoas morrem a cada minuto devido a erros clínicos

No dia em que celebra o primeiro Dia Mundial para a Segurança do Doente (17 de setembro), a Organiza...

por Teresa Mendes | 17.09.2019

Só os neurónios mais viáveis sobrevivem no desenvolvimento do sistema nervo...

Ao contrário do pensado, não é o acaso que determina quais as células que irão formar o sistema nerv...

por Teresa Mendes | 16.09.2019

 Profissionais estão a «deixar de acreditar nesta forma única de organizaçã...

Prestes a iniciar o quarto trimestre de 2019, altura em que deveria estar a ser realizada a transiçã...

16.09.2019

 «Queremos que o hospital saia de portas»

O Governo quer alargar a hospitalização domiciliária a todos os hospitais do Serviço Nacional de Saú...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.