Começa hoje a auditoria da OM para avaliar atribuição de idoneidade formativa

29.07.2019

Processo está a cargo da consultora Deloitte 
A Ordem dos Médicos (OM) inicia esta segunda-feira a auditoria externa independente para avaliar a atribuição de idoneidades e capacidades formativas para a formação especializada dos jovens médicos.

Segundo o organismo, o processo ficou a cargo da consultora Deloitte, que foi selecionada na sequência da consulta prévia ao mercado realizada pela OM.

Recorde-se que esta foi uma medida anunciada no final de abril e que surgiu «em defesa da qualidade da formação e numa altura de especial preocupação com as condições proporcionadas pelo Serviço Nacional de Saúde, com médicos a ficarem sem acesso a uma vaga de especialidade».

O principal objetivo da auditoria é, por isso, «garantir a continuidade da qualidade da formação de médicos em Portugal», que «é de excelência e reconhecida em todo o mundo».

De acordo com a OM, a auditoria vai permitir «avaliar os processos e procedimentos seguidos na atribuição de capacidades formativas, contribuindo para os tornar corretos, eficazes e eficientes».

A Ordem dos Médicos inicia esta segunda-feira a auditoria externa independente para avaliar a atribuição de idoneidades e capacidades formativas para a formação especializada dos jovens médicos 

No final, pretende-se ter um conjunto de áreas de potencial melhoria identificadas e recolher, também, propostas de recomendações, adianta.

«Em nome do superior interesse do país e dos doentes, não podemos permitir que a qualidade da formação especializada seja colocada em risco, com todo o impacto negativo que pode ter nos cuidados de saúde a médio e a longo prazo», explicou na altura o bastonário da OM.

Nessa mesma ocasião, Miguel Guimarães recordou que o modelo português de atribuição de idoneidades e capacidades formativas tem sido amplamente elogiado no espaço europeu e, como tal, reconhecido como garante da qualidade da formação médica portuguesa.

De lembrar ainda que a OM tinha proposto ao Ministério da Saúde há cerca de dois anos a realização desta auditoria, mas a Tutela nunca chegou a avançar.

19tm31c
29 de Julho de 2019
1931Pub2f19tm31c

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.02.2020

Trabalho nas juntas médicas pode comprometer resposta ao coronavírus

Ordem dos Médicos, sindicatos e Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública estão preocupados c...

14.02.2020

Exportações em Saúde atingem um máximo histórico de 1,5 mil milhões de euro...

As exportações portuguesas em Saúde atingiram um novo recorde de cerca de 1,5 mil milhões de euros,...

por Teresa Mendes | 14.02.2020

 Governo aprova nova PPP no Hospital de Cascais

O Bloco de Esquerda (BE) considera que a decisão do Governo de avançar para uma nova parceria públic...

por Teresa Mendes | 14.02.2020

 Gabinete de segurança para profissionais de saúde coordenado por oficial d...

Foi publicado esta quinta-feira o despacho que cria o Gabinete de Segurança para a Prevenção e o Com...

por Teresa Mendes | 13.02.2020

 VIII Congresso Científico ANL debate preocupações da Medicina Laboratorial

Vai decorrer, nos dias 29 e 30 de maio, no Centro de Congresso de S. Rafael, no Algarve, o VIII Cong...

por Teresa Mendes | 13.02.2020

 Enfarte do miocárdio atinge 15 mil portugueses todos os anos

Nas vésperas do Dia Nacional do Doente Coronário, que se assinala a 14 de fevereiro, a Sociedade Por...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.