Identificada nova forma das células regularem o seu transporte de sais

por Teresa Mendes | 02.08.2019

Implicações clínicas futuras no tratamento da hipertensão e cancro 
Investigadores do Insa e do Instituto de Biosistemas e Ciências Integrativas (BioISI) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa identificaram uma forma desconhecida de as células humanas regularem a sua absorção ou secreção de sais, nomeadamente do sódio e do potássio. Esta descoberta poderá ter implicações clínicas futuras no tratamento de doenças como a hipertensão arterial e o cancro.

Os rins regulam a quantidade de sais e água que o organismo deve reter e, como se sabe, um excesso de consumo de sal pode prejudicar esta regulação e contribuir para a hipertensão arterial.

Noutros tecidos, mecanismos regulatórios semelhantes são responsáveis pela retenção de minerais, pela viscosidade de muco protetor, pela atividade dos neurónios e, também importante, pela manutenção do volume e da forma das células.

A equipa de investigação liderada por Peter Jordan, investigador do Departamento de Genética Humana do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge (Insa), identificou agora uma nova forma das células regularem o seu transporte de sais, alterando a quantidade de canais presentes na membrana que separa as células do meio envolvente.

«O curioso é que esta nova forma não influencia a quantidade total de canais produzidos pela célula, mas antes envolve uma modificação reversível nos canais já existentes», explica o investigador num comunicado divulgado esta quinta-feira.

«A modificação consiste num grupo de fosfato inserido numa região específica do canal e determina se o canal é ou não retido na membrana celular, e logo se desempenha ou não a sua função de transporte de sais», esclarece ainda Peter Jordan, para quem o conhecimento resultante deste estudo pode ter várias implicações clínicas futuras.

«Por exemplo, um dos canais regulados por este mecanismo, designado por NKCC2, é o alvo dos fármacos diuréticos utilizados no tratamento da hipertensão arterial», refere.

Investigadores do Insa e do Instituto de Biosistemas e Ciências Integrativas da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa identificaram uma forma desconhecida de as células humanas regularem a sua absorção ou secreção de sais, nomeadamente do sódio e do potássio

Ainda segundo Peter Jordan, «o novo mecanismo poderá constituir uma via alternativa de intervenção terapêutica» em doentes com hipertensão arterial, mas não só.

«O novo mecanismo poderá ainda servir para travar o crescimento de células cancerígenas, que aumentam a quantidade produzida de canais de transporte de sais para compensar a sua multiplicação acelerada», conclui o investigador.
Os resultados deste trabalho, intitulado «Tyrosine phosphorylation modulates cell surface expression of chloride cotransporters NKCC2 and KCC3», foram recentemente publicados na revista internacional Archives in Biochemistry and Biophysics.  

19tm31q
02 de Agosto de 2019
1931Pub6f19tm31q

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.02.2020

Trabalho nas juntas médicas pode comprometer resposta ao coronavírus

Ordem dos Médicos, sindicatos e Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública estão preocupados c...

14.02.2020

Exportações em Saúde atingem um máximo histórico de 1,5 mil milhões de euro...

As exportações portuguesas em Saúde atingiram um novo recorde de cerca de 1,5 mil milhões de euros,...

por Teresa Mendes | 14.02.2020

 Governo aprova nova PPP no Hospital de Cascais

O Bloco de Esquerda (BE) considera que a decisão do Governo de avançar para uma nova parceria públic...

por Teresa Mendes | 14.02.2020

 Gabinete de segurança para profissionais de saúde coordenado por oficial d...

Foi publicado esta quinta-feira o despacho que cria o Gabinete de Segurança para a Prevenção e o Com...

por Teresa Mendes | 13.02.2020

 VIII Congresso Científico ANL debate preocupações da Medicina Laboratorial

Vai decorrer, nos dias 29 e 30 de maio, no Centro de Congresso de S. Rafael, no Algarve, o VIII Cong...

por Teresa Mendes | 13.02.2020

 Enfarte do miocárdio atinge 15 mil portugueses todos os anos

Nas vésperas do Dia Nacional do Doente Coronário, que se assinala a 14 de fevereiro, a Sociedade Por...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.