Estatinas lipossolúveis podem prevenir o cancro do fígado

por Teresa Mendes | 27.08.2019

Estudo realizado por investigadores do Karolinska Institutet 
As estatinas lipossolúveis podem prevenir o cancro do fígado e reduzir a mortalidade em doentes com hepatite viral crónica.
Estas são as conclusões de um estudo realizado por investigadores do Karolinska Institutet na Suécia, entre outros, publicado recentemente na Annals of Internal Medicine.

Na investigação foram identificados mais de 63.000 doentes com hepatite B e C crónica. Entre estes, 8.334 usaram estatinas, dos quais 6.554 usaram estatinas lipossolúveis (por exemplo, atorvastatina, simvastatina, fluvastatina, lovastatina) e 1.780 usaram estatinas solúveis em água (por exemplo, pravastatina, rosuvastatina).

Durante um período de 10 anos de acompanhamento, o estudo conclui que o cancro do fígado se desenvolveu em 3,3% dos pacientes com estatinas lipossolúveis, em comparação com 8,1% dos pacientes sem estatinas, o que corresponde a «um risco de cancro do fígado 44% menor».

As estatinas lipossolúveis podem prevenir o cancro do fígado e reduzir a mortalidade em doentes com hepatite viral crónica. Estas são as conclusões de um estudo realizado por investigadores do Karolinska Institutet na Suécia, entre outros, publicado recentemente na Annals of Internal Medicine

Os doentes com estatinas lipossolúveis também registaram uma taxa de mortalidade menor do que os que nunca tinham usado estatinas, embora sem registo de uma incidência reduzida de cancro do fígado.

«Pesquisas anteriores indicaram que as estatinas podem desempenhar um papel na prevenção do cancro do fígado.

Agora, podemos confirmá-lo e mostrar que são as estatinas lipossolúveis que têm o maior efeito», salienta Jonas F. Ludvigsson, professor do Departamento de Epidemiologia Médica e Bioestatística do Karolinska Institutet, citado num comunicado.

Além disso, segundo a investigação, as estatinas lipossolúveis tiveram um efeito maior sobre a mortalidade do que as estatinas solúveis em água. 

O estudo intitulado «Lipophilic Statins and Risk for Hepatocellular Carcinoma and Death in Patients With Chronic Viral Hepatitis: Results From a Nationwide Swedish Population» pode ser consultado na íntegra aqui.

19tm35f
27 de Agosto de 2019
1935Pub3f19tm35f

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.02.2020

Trabalho nas juntas médicas pode comprometer resposta ao coronavírus

Ordem dos Médicos, sindicatos e Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública estão preocupados c...

14.02.2020

Exportações em Saúde atingem um máximo histórico de 1,5 mil milhões de euro...

As exportações portuguesas em Saúde atingiram um novo recorde de cerca de 1,5 mil milhões de euros,...

por Teresa Mendes | 14.02.2020

 Governo aprova nova PPP no Hospital de Cascais

O Bloco de Esquerda (BE) considera que a decisão do Governo de avançar para uma nova parceria públic...

por Teresa Mendes | 14.02.2020

 Gabinete de segurança para profissionais de saúde coordenado por oficial d...

Foi publicado esta quinta-feira o despacho que cria o Gabinete de Segurança para a Prevenção e o Com...

por Teresa Mendes | 13.02.2020

 VIII Congresso Científico ANL debate preocupações da Medicina Laboratorial

Vai decorrer, nos dias 29 e 30 de maio, no Centro de Congresso de S. Rafael, no Algarve, o VIII Cong...

por Teresa Mendes | 13.02.2020

 Enfarte do miocárdio atinge 15 mil portugueses todos os anos

Nas vésperas do Dia Nacional do Doente Coronário, que se assinala a 14 de fevereiro, a Sociedade Por...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.