Assinado contrato de construção da ala pediátrica do HSJ

por Teresa Mendes | 02.09.2019

Ministra da Saúde presidiu à cerimónia pública 
A ministra da Saúde, Marta Temido, presidiu esta sexta-feira, à cerimónia pública de assinatura do contrato para a construção da ala pediátrica do Hospital São João, entre o Centro Hospitalar Universitário São João (CHUSJ) e a Casais – Engenharia e Construção, S. A., que decorreu na Aula Magna da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto.

Na sua intervenção, Marta Temido congratulou-se com o cumprimento do calendário estabelecido em outubro de 2018 para a construção desta ala pediátrica, que deverá ficar concluída em 2021.

A ministra da Saúde considerou que deste processo se tirou «uma lição importante» e salientou que foi por «conseguirmos pôr de parte questões pessoais e até institucionais que hoje aqui estamos a assinar este documento», destaca uma nota publicada no Portal do SNS

Para marta Temido, «aquilo que incumbe ao Ministério da Saúde fazer é ser transparente em relação às dificuldades, não as extrapolar e não as esconder, e ter soluções para melhorar a vida de todos e das nossas crianças», acrescentando que «nos próximos meses, a Casais irá fazer o que falta para que em 2021» a obra esteja «concretizada».

A ministra da Saúde considerou que deste processo se tirou «uma lição importante» e salientou que foi por «conseguirmos pôr de parte questões pessoais e até institucionais que hoje aqui estamos a assinar este documento» 

A cerimónia contou ainda com as intervenções de Fernando Araújo e Altamiro Da Costa Pereira, presidente do conselho de administração do CHUSJ, e diretor da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), respetivamente, que sublinharam «a importância deste momento que confirma a construção da tão esperada ala pediátrica que irá dar condições assistenciais de excelência às crianças, bem como promover um espaço único de formação e de investigação».

Recorde-se que a nova ala pediátrica do São João, que ficará ligada ao edifício principal, terá cinco pisos, e mais dois subterrâneos, e capacidade para 98 camas, o que é considerado adequado às necessidades da região.

O início da obra, orçada em cerca de 25 milhões de euros, deverá ocorrer durante este ano, devendo a mesma estar concluída em 18 meses.

Dada a urgência da construção da ala pediátrica, a Lei do Orçamento do Estado para 2019 autoriza o CHUSJ a recorrer ao procedimento de ajuste direto na contratação da empreitada.

19tm36b
02 de Setembro de 2019
1936Pub2f19tm36b

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.09.2019

 Cancro de cabeça e pescoço mata três portugueses por dia

A Semana Europeia de Luta Contra o Cancro de Cabeça e Pescoço arrancou esta segunda-feira em Lisboa....

por Teresa Mendes | 17.09.2019

 Pelo menos 5 pessoas morrem a cada minuto devido a erros clínicos

No dia em que celebra o primeiro Dia Mundial para a Segurança do Doente (17 de setembro), a Organiza...

por Teresa Mendes | 17.09.2019

Só os neurónios mais viáveis sobrevivem no desenvolvimento do sistema nervo...

Ao contrário do pensado, não é o acaso que determina quais as células que irão formar o sistema nerv...

por Teresa Mendes | 16.09.2019

 Profissionais estão a «deixar de acreditar nesta forma única de organizaçã...

Prestes a iniciar o quarto trimestre de 2019, altura em que deveria estar a ser realizada a transiçã...

16.09.2019

 «Queremos que o hospital saia de portas»

O Governo quer alargar a hospitalização domiciliária a todos os hospitais do Serviço Nacional de Saú...

16.09.2019

Bastonária da OE chama Miguel Guimarães para ser ouvido no caso da sindicân...

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros (OE), Ana Rita Cavaco, quer incluir, como testemunhas, o ex-mi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.