OMS apela aos líderes mundiais para apoiarem cobertura universal de saúde

por Teresa Mendes | 04.09.2019

Criada petição online #SaudeParaTodos 
A poucos dias da Reunião de Alto Nível sobre Cobertura Universal de Saúde na Assembleia-Geral das Nações Unidas, a 23 de setembro, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, lançou um apelo aos líderes mundiais para que apoiem a cobertura universal de saúde.

«A minha mensagem nesta reunião será clara: a cobertura universal da saúde (CUS) é uma escolha política. Peço a todos os líderes que façam essa escolha - começando com a participação pessoal na reunião de alto nível e trabalhando para garantir que a reunião seja um sucesso», lê-se numa nota publicada no site da OMS.

Para Tedros Ghebreyesus esta é também uma opção económica inteligente. «Quando os países investem na saúde e as pessoas estão saudáveis, estas podem aprender, ganhar, trabalhar e criar.

A poucos dias da Reunião de Alto Nível sobre Cobertura Universal de Saúde na Assembleia-Geral das Nações Unidas, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, lançou um apelo aos líderes mundiais para que apoiem a cobertura universal de saúde 

Os benefícios para empresas, economias, indivíduos, famílias, comunidades e países são enormes», considerou.

Segundo o responsável, esta Reunião de Alto Nível representa «uma oportunidade histórica para os líderes mundiais garantirem que ninguém tenha acesso negado aos serviços de saúde de que precisam, simplesmente porque não podem aceder ou pagar por eles».

Na ocasião, todos os países irão assinar a declaração mais abrangente sobre saúde da história que se baseia nos compromissos assumidos pelos líderes mundiais na Conferência Global da Astana sobre Atenção Primária à Saúde em 2018, na qual todos os países se comprometeram a fortalecer a atenção primária à saúde como base da CUS.

Especificamente, os países comprometeram-se a investir em quatro áreas principais: mecanismos robustos de financiamento, serviços de alto impacto, uma forte força de trabalho em saúde e fortalecimento da governança e capacidade institucional.

Entretanto, e a esse propósito, a OMS divulgou a petição online #HealthForAll ou #SaudeParaTodos em português, para incentivar a participação global em prol do sucesso da cobertura universal de saúde.

19tm36j
04 de Setembro de 2019
1936Pub4f19tm36j

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.09.2019

Afinal, é a lei que limita fármacos inovadores a não ser perante risco imed...

Afinal, é a própria lei que limita as autorizações excepcionais para ter acesso aos fármacos inovado...

por Teresa Mendes | 17.09.2019

 Cancro de cabeça e pescoço mata três portugueses por dia

A Semana Europeia de Luta Contra o Cancro de Cabeça e Pescoço arrancou esta segunda-feira em Lisboa....

por Teresa Mendes | 17.09.2019

Só os neurónios mais viáveis sobrevivem no desenvolvimento do sistema nervo...

Ao contrário do pensado, não é o acaso que determina quais as células que irão formar o sistema nerv...

por Teresa Mendes | 16.09.2019

 Profissionais estão a «deixar de acreditar nesta forma única de organizaçã...

Prestes a iniciar o quarto trimestre de 2019, altura em que deveria estar a ser realizada a transiçã...

16.09.2019

 «Queremos que o hospital saia de portas»

O Governo quer alargar a hospitalização domiciliária a todos os hospitais do Serviço Nacional de Saú...

16.09.2019

Bastonária da OE chama Miguel Guimarães para ser ouvido no caso da sindicân...

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros (OE), Ana Rita Cavaco, quer incluir, como testemunhas, o ex-mi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.