Ocorrem oito mil quedas por ano nos hospitais portugueses

05.09.2019

Direção-Geral da Saúde vai avança com norma para prevenção de quedas
A Direção-Geral da Saúde (DGS) quer reduzir o número de quedas nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde. Para o efeito, está a elaborar uma norma de orientação que incide na prevenção destes incidentes.
Nos últimos dois anos foi registada uma média anual de oito mil quedas de doentes.

O Plano Nacional para a Segurança dos Doentes 2015/2020 determina que 95% das unidades de saúde tenham práticas para prevenir quedas, contudo atualmente só cerca de 45 possuem planos de prevenção, avançou o diretor de Serviços do Departamento da Qualidade da Saúde da DGS, Valter Fonseca, em declarações à agência Lusa. 

As estimativas mundiais da Organização Mundial da Saúde apontam para que um em cada 10 doentes internados sofram incidentes adversos – como quedas, por exemplo -, sendo que cerca de metade desses incidentes poderia ser evitado.
A «prioridade dada à questão da segurança do doente é inegável», refere Valter Fonseca, adiantando que a DGS está a elaborar uma norma de orientação para prevenção de quedas nos hospitais portugueses, que deverá conter medidas e sugestões concretas.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) quer reduzir o número de quedas nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde. Para o efeito, está a elaborar uma norma de orientação que incide na prevenção destes incidentes.
Nos últimos dois anos foi registada uma média anual de oito mil quedas de doentes 

Os últimos dados de 2017 e 2018 apontam para uma estabilização do número de quedas dos doentes nos hospitais, com uma média anual de oito mil casos notificados.
Em 2016, os dados rondavam os nove mil. Contudo, os números não permitem aferir os contextos concretos em que ocorreram as quedas nas unidades hospitalares.

A Entidade Reguladora da Saúde divulgou na terça-feira pelo menos quatro deliberações sobre quedas em instituições do SNS.
Um dos casos foi de um doente com cancro em fase avançada que acabou por morrer dois dias depois de ter caído no Hospital de Loures onde fracturou a coluna.

19tm36n
05 de Setembro de 2019
1936Pub5f19tm36n

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Covid-19: Hospitais de campanha ficam isentos do pagamento da taxa à ERS

O Governo já decidiu: Os hospitais de campanha, criados no âmbito da resposta à epidemia por SARS-Co...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

SPEDM defende inclusão da análise à função tiroideia no rastreio da mulher...

O Grupo de Estudos da Tiroide (GET) da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolism...

por Teresa Mendes | 26.05.2020

Fundação Portuguesa de Cardiologia apela à demonstração de afetos virtuais 

 Campanha inserida no mês dedicado à sensibilização para as doenças do coração<br /> Fundação Portu...

25.05.2020

Governo avalia incentivos financeiros para recuperar atos médicos cancelado...

A ministra da Saúde adiantou este sábado que o Governo está a estudar incentivos financeiros que per...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Insa promove estudo sobre saúde mental e bem-estar em tempos de pandemia 

 O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) está a promover um estudo para avaliar o...

por Teresa Mendes | 25.05.2020

Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados 

 Quase 20% dos doentes com Covid-19 recuperados permanecem internados por falta de resposta social....

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.