Novo estudo mostra porque se ganha peso à medida que envelhecemos

por Teresa Mendes | 11.09.2019

Investigação do Karolinska Institutet publicada na revista Nature Medicine
Mesmo controlando a ingestão de calorias e mantendo o plano habitual de exercício físico, é natural que ganhemos peso à medida que envelhecemos.
Um estudo, publicado esta segunda-feira na revista Nature Medicine conclui que isso se deve ao facto de a renovação lipídica no tecido adiposo diminuir durante o envelhecimento.

Os investigadores do Karolinska Institutet, na Suécia, estudaram as células de gordura em 54 homens e mulheres durante um período médio de 13 anos. Nesse período, todos os indivíduos, independentemente de terem ganho ou perdido peso, apresentaram reduções na renovação lipídica no tecido adiposo.

As pessoas que não compensaram esse facto com a redução da ingestão calórica ganharam em média mais 20% de peso, segundo o estudo realizado em colaboração com pesquisadores da Universidade de Uppsala, na Suécia, e da Universidade de Lyon, na França.

Mesmo controlando a ingestão de calorias e mantendo o plano habitual de exercício físico, é natural que ganhemos peso à medida que envelhecemos. Um estudo, publicado esta segunda-feira na revista Nature Medicine conclui que isso se deve ao facto de a renovação lipídica no tecido adiposo diminuir durante o envelhecimento 

Os autores examinaram igualmente a renovação lipídica em 41 mulheres submetidas à cirurgia bariátrica para saber até que ponto a taxa de renovação lipídica afetou a sua capacidade de manter o peso perdido.

Os resultados mostraram que apenas aquelas que tinham uma taxa baixa antes da cirurgia conseguiram aumentar a rotatividade de lípidos e manter a perda de peso.
Os autores acreditam que essas pessoas podem ter tido mais espaço para aumentar a sua renovação lipídica do que aquelas que já tinham uma taxa elevada antes da operação.

«Os resultados indicam, pela primeira vez, que os processos no nosso tecido adiposo regulam as alterações no peso corporal durante o envelhecimento de maneira independente de outros fatores», salienta Peter Arner, professor do Departamento de Medicina de Huddinge, no Karolinska Institutet e um dos principais autores do estudo, num comunicado daquele Instituto.

Mais exercício e menos calorias Estudos anteriores mostraram que uma maneira de acelerar a renovação lipídica no tecido adiposo é praticar mais exercício.
Este novo estudo apoia essa ideia e indica ainda que o resultado a longo prazo da cirurgia bariátrica seria melhor se combinado com o aumento da atividade física.

O estudo completo pode ser acedido aqui.

19tm37i
11 de Setembro de 2019
1937Pub4f19tm37i

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.09.2019

Afinal, é a lei que limita fármacos inovadores a não ser perante risco imed...

Afinal, é a própria lei que limita as autorizações excepcionais para ter acesso aos fármacos inovado...

por Teresa Mendes | 17.09.2019

 Cancro de cabeça e pescoço mata três portugueses por dia

A Semana Europeia de Luta Contra o Cancro de Cabeça e Pescoço arrancou esta segunda-feira em Lisboa....

por Teresa Mendes | 17.09.2019

 Pelo menos 5 pessoas morrem a cada minuto devido a erros clínicos

No dia em que celebra o primeiro Dia Mundial para a Segurança do Doente (17 de setembro), a Organiza...

por Teresa Mendes | 16.09.2019

 Profissionais estão a «deixar de acreditar nesta forma única de organizaçã...

Prestes a iniciar o quarto trimestre de 2019, altura em que deveria estar a ser realizada a transiçã...

16.09.2019

 «Queremos que o hospital saia de portas»

O Governo quer alargar a hospitalização domiciliária a todos os hospitais do Serviço Nacional de Saú...

16.09.2019

Bastonária da OE chama Miguel Guimarães para ser ouvido no caso da sindicân...

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros (OE), Ana Rita Cavaco, quer incluir, como testemunhas, o ex-mi...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.