Portugal tem uma das menores taxas de mortes por doenças coronárias da Europa

por Teresa Mendes | 01.10.2019

A Lituânia é o país da UE onde se morre mais por EAM 
Portugal tem uma das menores taxas de mortes por doenças coronárias da Europa Em 2016, uma em cada oito mortes na União Europeia foi devida a doenças coronárias. Quase 90% destas mortes aconteceram nas pessoas com mais de 65 anos (532 400 mortes, 87% do total da UE). Portugal é dos países que apresenta uma das menores taxas de mortalidade.

Segundo os dados revelados este domingo pelo Eurostat, a taxa de mortalidade por doenças coronárias foi em média 1190 mortes por milhão de habitantes em 2016, registando-se uma diminuição de 14% em relação a 2011 (1390 mortes por milhão de habitantes).

Os homens foram os mais afetados, com 1620 mortes por milhão, em comparação com 870 mortes por milhão de mulheres.

A Lituânia é o país entre os Estados-Membros da UE com a taxa de mortalidade por doenças coronárias mais elevada (com 5610 mortes por ataques cardíacos por milhão de habitantes), seguindo-se a Letónia (4000 mortes por milhão de habitantes) e Hungria (3670).

Em 2016, uma em cada oito mortes na União Europeia foi devida a doenças coronárias. Quase 90% destas mortes aconteceram nas pessoas com mais de 65 anos (532 400 mortes, 87% do total da UE)

No extremo oposto, as taxas mais baixas foram registadas na França (470 por milhão de habitantes), na Holanda (580), na Espanha (640) e em Portugal (660).
O relatório da autoridade estatística da União Europeia diz ainda que em todos os Estados-Membros da UE, a taxa padronizada de homens que morrem de doenças coronárias foi maior do que nas mulheres. 

A Lituânia registou a maior disparidade entre os géneros, com 2950 mortes a mais do que mulheres por milhão de habitantes por ataques cardíacos, sendo seguida pela Letónia (diferença de 2650 mortes por milhão de habitantes) e pela Estónia (1740).

19tm40f
01 de Outubro de 2019
1940Pub3f19tm40f

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 18.02.2020

«Governo menospreza a negociação com os sindicatos médicos»

Os sindicatos médicos saíram esta segunda-feira desiludidos da primeira reunião negocial com a tutel...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

 Eutanásia «viola a relação médico-doente», reafirma Miguel Guimarães

A Ordem dos Médicos (OM) voltou esta segunda-feira a manifestar-se contra a prática da eutanásia, ar...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

Criada comissão para elaborar proposta para uma Lei da Saúde Pública

O Ministério da Saúde criou uma Comissão para elaborar uma proposta de Reforma da Saúde Pública e Su...

por Teresa Mendes | 18.02.2020

USF da Alta de Lisboa e Alto dos Moinhos concluídas dentro de ano e meio

A ministra da Saúde lançou esta segunda-feira a primeira pedra das novas unidades de saúde familiar...

por Teresa Mendes | 17.02.2020

 Generalização do modelo USF? Sim, mas mantendo os critérios diferenciadore...

A Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar (USF-AN) diz-se satisfeita com a intenção do pr...

por Teresa Mendes | 17.02.2020

 Utilização de medicamentos para o controlo da diabetes aumentou 44%

A utilização de medicamentos para o controlo da diabetes aumentou 44% entre 2009 e 2018. O consumo c...

por Teresa Mendes | 17.02.2020

1.º Congresso Internacional de Cuidados Continuados e Paliativos 

  O Centro de Estudos e Desenvolvimento de Cuidados Continuados e Paliativos (CEDCCP) da Faculdade d...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.