Bastonária dos Enfermeiros contra o regulamento do ato de nutricionista

por Teresa Mendes | 03.10.2019

OE diz que documento exclui os outros profissionais de saúde 
Tal como fez com o regulamento do ato médico em abril passado, a Ordem dos Enfermeiros (OE) contesta agora o regulamento do ato de nutricionista, considerando que o projeto, que está em consulta pública até ao dia 9 de outubro, «viola a lei e exclui os outros profissionais de saúde da prevenção e tratamento da doença».

Na sua pronúncia sobre o projeto de regulamento, a OE recorda que o Parlamento não chegou a apreciar e a votar o diploma que definia e regulava os atos do biólogo, do enfermeiro, do médico, do farmacêutico, do nutricionista e do psicólogo.

Por isso, a OE entende que não existe fundamento para que cada uma das ordens profissionais venha por si só definir o que entende por ato próprio da profissão que representa e «muito menos defini-lo de tal forma que resulta num esvaziamento do exercício legalmente protegido das outras profissões».

Segundo a pronúncia da estrutura que representa os enfermeiros, e a que a agência Lusa teve acesso, a competência para definir o ato próprio do nutricionista «nunca poderia estar reconhecido a um órgão da própria Ordem».

«A Ordem dos Enfermeiros nunca poderá aceitar que um instrumento tão relevante e com a possibilidade de tão fortes implicações (…) possa ser aprovado pelo conselho geral da Ordem dos Nutricionistas (ON), em clara violação da lei», diz o parecer enviado à bastonária da ON, Alexandra Bento.

No documento assinado pela bastonária Ana Rita Cavaco, os enfermeiros consideram que a proposta dos nutricionistas ignora «por completo a existência de outros profissionais de saúde», estabelecendo que «tudo é da reserva exclusiva ou própria da competência dos nutricionistas».

No documento assinado pela bastonária Ana Rita Cavaco, os enfermeiros consideram que a proposta dos nutricionistas ignora «por completo a existência de outros profissionais de saúde», estabelecendo que «tudo é da reserva exclusiva ou própria da competência dos nutricionistas» 

Em concreto, os enfermeiros não aceitam que sejam tarefas exclusivas dos nutricionistas, atividades como «avaliar e validar planos de ementas adequados», «realizar aconselhamento alimentar», «monitorizar a evolução do estado nutricional» ou «prescrever terapêutica alimentar e nutricional personalizada».

Já a Ordem dos Nutricionistas salienta a importância da aprovação deste documento para o «combate a eventuais más práticas ou à prestação de serviços de nutrição por indivíduos não qualificados».

O projeto de regulamento pode ser consultado aqui.

19tm40n
03 de Outubro de 2019
1940Pub5f19tm40n

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.01.2020

Miguel Guimarães reeleito bastonário da OM com 93% dos votos

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, foi reeleito esta quinta-feira para um seg...

por Teresa Mendes | 17.01.2020

Abertas as candidaturas à Bolsa EP/Margarida Damasceno

A comissão organizadora dos Encontros da Primavera decidiu criar a Bolsa EP/Margarida Damasceno, uma...

17.01.2020

Farmácias venderam 1300 autotestes para o VIH/SIDA nos primeiros três meses

<br /> 20tm03t– Univadis – 2265 c.<br /> 2003Pub6f20tm03t<br /> ET de J.A. a 190117.19.30h Foto:...

por Teresa Mendes | 17.01.2020

Nova edição do curso «Introdução à realização e análise de estudos longitud...

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa), através do seu Departamento de Epidemiolo...

por Teresa Mendes | 16.01.2020

Médicos dispõem apenas de 9 minutos diários por doente em metade das equipa...

Em metade das equipas de Cuidados Paliativos do país, os médicos apenas têm nove minutos ou menos po...

por Teresa Mendes | 16.01.2020

 Entregue petição para alargamento do acesso gratuito a dispositivos de PSC...

 Os Diabét1cos, um grupo de apoio a pessoas com diabetes, entregou esta terça-feira na Assembleia da...

por Teresa Mendes | 16.01.2020

 Inauguração das novas instalações da UCSP do Campo, em Valongo

Vão ser inauguradas na próxima sexta-feira, dia 17 de janeiro, as novas instalações da Unidade de Cu...

por Teresa Mendes | 16.01.2020

Infarmed é um dos «pilares institucionais em saúde pública em Portugal»

«Num momento de profundas mudanças na prestação de cuidados de saúde, temos de ser capazes de dar re...

por Teresa Mendes | 12.08.2015

Receitas sem papel, mas guia de tratamento para o doente será impresso

A prescrição desmaterializada arrancou este mês em todo o País, no entanto, o Governo publica hoje u...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.