Museu da Vagina abre em Londres a 16 de novembro

por Teresa Mendes | 07.10.2019

«Mitos sobre a vagina e como combatê-los» é o título da exposição inaugur
 O primeiro museu do mundo dedicado exclusivamente à vagina vai ser inaugurado em Camden Town, Londres, no próximo dia 16 de novembro, após uma campanha de crowdfunding ter reunido os fundos necessários.

O objetivo é acabar com o estigma e a vergonha que cercam a sexualidade das mulheres, com exposições que abrangem desde anatomia e sociedade até à menstruação e sexo.

Depois da primeira exposição no Edinburgh Fringe em 2017, o Vagina Museum viajou pelo Reino Unido como museu pop-up.
A fundadora, a comediante Florence Schechter acabou por conseguir um espaço permanente no Camden Market, no norte de Londres, e reunir £ 300.000 (cerca de 336.480 euros) para colocar o museu em funcionamento em novembro, através de uma campanha de financiamento coletivo.

A ideia para fazer um museu totalmente dedicado à vagina surgiu quando Schechter descobriu que apenas o pénis tinha um museu específico, no Museu Falológico da Islândia, considerando a situação «bastante injusta».

O Museu da Vagina (que já tem um site na internet) terá um programa de eventos com palestras, painéis, oficinas, aulas e noites de comédia, bem como um programa de divulgação que colaborará com profissionais médicos para fornecer melhores serviços para apoiar as comunidades trans e intersexuais. 

O objetivo do museu é acabar com o estigma e a vergonha que cercam a sexualidade das mulheres, com exposições que abrangem desde anatomia e sociedade até à menstruação e sexo

A iniciativa pretende igualmente evidenciar as questões importantes que afetam as mulheres, como o consentimento, a imagem corporal e intersecionalidade. Existe também uma loja de presentes que vende clitóris de croché, pendentes de vagina e adesivos e bolsas com a frase «vaginas são normais».

O Museu abre as portas a 16 de novembro, com a sua primeira exposição intitulada «Muff Busters: Mitos sobre a vagina e como combatê-los».  

19tm41c
07 de Outubro de 2019
1941Pub2f19tm41c

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 17.10.2019

Investigação portuguesa comprova impacto da redução do consumo de sal na sa...

Um estudo inédito em Portugal concluiu que «a diminuição da ingestão de sal e o aumento da ingestão...

por Teresa Mendes | 17.10.2019

 USF modelo B: Regime retributivo «deve ser alargado a todos os profissiona...

O Conselho Consultivo da Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar (USF-AN) considera, no q...

por Teresa Mendes | 16.10.2019

 Médicos contestam manutenção de Marta Temido na pasta da Saúde

Após um ano marcado pela contestação, Marta Temido vê o seu mandato como ministra da Saúde renovado...

por Teresa Mendes | 16.10.2019

 Hospitais que criarem mais pagamentos em atraso devem ser auditados

O economista Pedro Pita Barros sugere ao novo Governo, prestes a iniciar funções, que passe a public...

por Teresa Mendes | 16.10.2019

Festival Mental 2019 é já em novembro, em Lisboa e Porto

Lisboa e Porto vão poder assistir ao Festival Mental em novembro.<br /> A inauguração é no dia 1 e...

por Teresa Mendes | 15.10.2019

 Ordem dos Médicos anuncia regulamento aos Prémios Sopeam

A Ordem dos Médicos anunciou o regulamento dos Prémios da Sociedade Portuguesa de Escritores e Artis...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.