Associações defendem reposição da comparticipação de antipsicóticos a 100%

por Teresa Mendes | 10.10.2019

Petição lançada no Dia Mundial da Saúde Mental 
Numa petição, que no início do dia de hoje, o Dia Mundial da Saúde Mental, já tinha recolhido mais de 2000 assinaturas, várias associações que apoiam doentes com doença mental grave alertam para a necessidade urgente de repor a comparticipação a 100% dos antipsicóticos, medicamentos essenciais para os mais de 48 mil doentes com esquizofrenia.

Os signatários recordam que até 2010 existiu um regime especial de comparticipação de psicofármacos, onde se incluem os antipsicóticos, «que potenciava uma maior adesão à terapêutica com impacto considerável na prevenção de recaídas, estabilização de sintomas e menor recurso a internamentos».

Com a eliminação deste regime, estes medicamentos passaram a ter uma comparticipação a 95% no regime especial e 90% no regime geral, lê-se no texto da petição, sublinhando que de 2011 em diante se observou «uma redução dos encargos do Serviço Nacional de Saúde e dos utentes com estes medicamentos, sugerindo uma menor adesão à terapêutica».

Várias associações que apoiam doentes com doença mental grave alertam para a necessidade urgente para a necessidade de repor a comparticipação a 100% dos antipsicóticos, medicamentos essenciais para os mais de 48 mil doentes portugueses com esquizofrenia

As associações de doentes alertam ainda que «o impacto direto desta doença, decorrente do absentismo, não participação no mercado de trabalho, produtividade reduzida destas pessoas se cifra, se forma conservadora, em 340 milhões de euros» e que os custos diretos (internamento, reabilitação, hospital de dia, medicamentos, entre outros) estão avaliados em 96,1 milhões de euros/ano.

A petição, criada pela Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental, pode ser consultada aqui.

19tm41n
10 de Outubro de 2019
1941Pub5f19tm41n

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 09.04.2020

 Médicos especialistas em cuidados intensivos podem não ser suficientes

O recém-nomeado presidente da Comissão de Acompanhamento da Resposta Nacional em Medicina Intensiva...

por Teresa Mendes | 09.04.2020

 OM promove inquérito nacional sobre a identificação da exposição ao SARS-C...

A Ordem dos Médicos (OM) está a promover um inquérito nacional sobre a identificação dos clínicos à...

por Teresa Mendes | 09.04.2020

Grupo CUF não cumpre as normas da DGS sobre Covid-19, denuncia a Fnam

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) acusa o Grupo CUF de não cumprir as normas da Direção-Geral...

por Teresa Mendes | 09.04.2020

 Doença celíaca associada ao aumento da mortalidade prematura

Apesar do aumento da consciencialização sobre a doença celíaca e de um maior acesso a alimentos sem...

por Teresa Mendes | 08.04.2020

 «Se a linha da frente cair, cairemos todos»

A Amnistia Internacional (AI) lançou esta terça-feira, no âmbito do Dia Mundial da Saúde, uma petiçã...

por Teresa Mendes | 08.04.2020

 Insa desenvolve estudo da diversidade genética do Covid-19 em Portugal

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) está a desenvolver o estudo da diversidade...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.