Instituto Ricardo Jorge promove «Percursos da Peste», no Porto

por Teresa Mendes | 11.10.2019

120 anos da Peste Bubónica
O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (Insa) promove, no âmbito da sessão evocativa dos 120 Anos da Peste Bubónica, os percursos históricos: «Lugares da peste – da Ribeira ao cordão sanitário» e «Lugares de assistência aos empestados», nos dias 18 e 19 de outubro, no Porto.

Num comunicado, o Insa recorda, a propósito da Peste Bubónica, que tudo começou na rua da Fonte Taurina, Porto, em julho de 1899, quando Ricardo Jorge, diretor do Laboratório Municipal de Bacteriologia do Porto, é avisado por um comerciante, nos primeiros dias do mês, da existência local de óbitos preocupantes, porque frequentes. Ricardo Jorge interessa-se pelo assunto e investiga.

A causa de óbito apontada nos documentos oficiais era, na generalidade dos casos, patologia banal.
No entanto, «a sua observação de clínico experiente, que optara decididamente pela higiene, configurava uma causa muito diferente e temerária: a Peste Bubónica».

Procede, então, à colheita de produtos biológicos e executa ensaios para isolamento do agente etiológico pelos métodos culturais, conforme cânones da Microbiologia da época. «No último dia de julho de 1899 o resultado obtido no seu laboratório era inequívoco: o bacilo de Yersin tinha sido isolado.

A Peste Bubónica tinha chegado ao Porto», lê-se na nota à Imprensa.

Os percursos são de participação gratuita, com um limite máximo de 50 participantes por percurso.
Os interessados podem fazer a sua inscrição até ao dia 16 de outubro através do preenchimento do seguinte formulário.

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge promove, no âmbito da sessão evocativa dos 120 Anos da Peste Bubónica, os percursos históricos: «Lugares da peste – da Ribeira ao cordão sanitário» e «Lugares de assistência aos empestados», nos dias 18 e 19 de outubro, no Porto 

Percurso 1 – «Lugares da peste – da Ribeira ao cordão sanitário»
Sinopse: No dia 4 de julho de 1899, o médico Ricardo Jorge foi alertado, através de um bilhete de um negociante da Rua de S. João, para uns estranhos falecimentos ocorridos na Rua da Fonte Taurina, números 88, 84 e 70.

Este percurso vai identificar o lugar e as suas características no contexto da época.
Cerca de dois meses depois a Junta Consultiva de Saúde Pública, máxima autoridade sanitária, impôs à cidade um cordão sanitário, controlado pelo Exército, que originou uma reunião de comerciantes e homens de negócios, no Palácio da Bolsa, onde o percurso terminará.

A direção do percurso será efetuada por Maria Isabel Andrade Silva, do departamento da Cultura da Câmara Municipal do Porto.
Dia: 18 de outubro.
Horário: 15h30.
Ponto de partida: Casa do Infante.
Ponto de chegada: Palácio da Bolsa.
Duração: 1h30.
Percurso a pé.

Percurso 2 – «Lugares de assistência aos empestados»
Sinopse: Os empestados da Rua da Fonte Taurina, e de outros locais das freguesias da Sé, S. Nicolau e Miragaia são, inicialmente, internados no Hospital de Santo António, e posteriormente transferidos de noite para o Hospital de Nosso Senhor do Bonfim, o popular Goelas de Pau.

Perante as suspeitas de «moléstia tão exótica e remota», Ricardo Jorge lançou-se no estudo bacteriológico do material purulento recolhido dos doentes.

Encontraremos no Museu do Hospital de Santo António alguns dos objetos laboratoriais, na senda do estado da medicina, na época.

Do Hospital de Santo António sairemos para visitar o Hospital de Joaquim Urbano. A direção do percurso e apresentações serão efetuadas por Sónia Faria, diretora do Museu do CHUP, e por Maria Isabel Andrade Silva, do departamento de Cultura da Câmara Municipal do Porto.
Dia: 19 de outubro.
Horário: 10h00.
Ponto de partida: Hospital de Santo António – Hall de entrada.
Ponto de chegada: Hospital de Joaquim Urbano.
Duração: 2 horas.
Percurso em autocarro do Hospital de Santo António até ao Hospital de Joaquim Urbano.

19tm41q
11 de Outubro de 2019
1941Pub6f19tm41q

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 14.11.2019

«A maior urgência do país não pode fechar», diz bastonário

Após uma visita esta quarta-feira ao hospital de Santa Maria, o bastonário da Ordem dos Médicos (OM)...

por Teresa Mendes | 14.11.2019

Infarmed alarga leque de fármacos com limitações à exportação

O Infarmed atualizou esta quarta-feira a lista de medicamentos abrangidos pela notificação prévia de...

por Teresa Mendes | 14.11.2019

 Portugal tem mais de 600 novos casos de diabetes por cada 100 mil habitant...

 Nos últimos três anos (2016 a 2018) continuou a verificar-se «um número muito elevado de novos caso...

por Teresa Mendes | 14.11.2019

 DGS cria Task-Force para as Infeções Sexualmente Transmissíveis (IST)

A Direção-Geral da Saúde (DGS) constituiu uma Task-Force para as Infeções Sexualmente Transmissíveis...

por Teresa Mendes | 13.11.2019

Centro Hospitalar de Leiria dispõe de um novo Serviço de Reumatologia

O Centro Hospitalar de Leiria (CHL) dispõe de um novo Serviço de Reumatologia, que visa a prestação...

por Teresa Mendes | 13.11.2019

 José Fragata diz que SNS está «à beira do abismo»

 O secretário de Estado da Saúde, António Sales, garantiu esta terça-feira, que a Saúde é «uma prior...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.