Hospitais que criarem mais pagamentos em atraso devem ser auditados

por Teresa Mendes | 16.10.2019

Pedro Pita Barros sugere publicação de relatórios individuais de cada hospital
O economista Pedro Pita Barros sugere ao novo Governo, prestes a iniciar funções, que passe a publicar mensalmente (ou trimestralmente) o relatório individual da dívida de cada hospital EPE.

As unidades que criarem mais pagamentos em atraso devem ser auditadas, considera o especialista em Saúde.

«Com o início de um novo ciclo político, está na altura de ensaiar novas soluções [para a acumulação dos pagamentos em atraso] e talvez seja o momento de dar mais atenção ao caso de cada hospital em lugar de se olhar apenas para o valor agregado», lê-se num comentário publicado no seu site.

«Deixo a sugestão de o Ministério da Saúde e/ou o Ministério das Finanças passar a publicar mensalmente - ou trimestralmente - o relatório da dívida de cada hospital EPE, com um breve comentário da gestão do hospital quanto ao que está subjacente ao crescimento dos pagamentos em atraso», diz Pedro Pita Barros, acrescentando que «os hospitais que estejam no top 25% dos que criam mais pagamentos em atraso em cada trimestre seriam incluídos num sorteio para se escolher dois ou três que teriam de receber uma auditoria de gestão para se perceber os fundamentos da dívida criada».

«Com o início de um novo ciclo político, está na altura de ensaiar novas soluções e talvez seja o momento de dar mais atenção ao caso de cada hospital em lugar de se olhar apenas para o valor agregado», considera Pedro Pita Barros 

Esta sugestão surge a propósito da publicação da Execução Orçamental de setembro, que confirma que «depois de verbas extra baixarem o stock de pagamentos em atraso, a realidade retoma o seu curso normal de crescimento».

Aliás, como destaca o especialista, «se olharmos para os últimos quatro anos, não houve um único período de descida sistemática da dívida dos hospitais EPE, que exprimisse uma tendência de redução».

19tm42j
16 de Outubro de 2019
1942Pub4f19tm42j

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 16.01.2020

Médicos dispõem apenas de 9 minutos diários por doente em metade das equipa...

Em metade das equipas de Cuidados Paliativos do país, os médicos apenas têm nove minutos ou menos po...

por Teresa Mendes | 16.01.2020

 Entregue petição para alargamento do acesso gratuito a dispositivos de PSC...

 Os Diabét1cos, um grupo de apoio a pessoas com diabetes, entregou esta terça-feira na Assembleia da...

por Teresa Mendes | 16.01.2020

 Inauguração das novas instalações da UCSP do Campo, em Valongo

Vão ser inauguradas na próxima sexta-feira, dia 17 de janeiro, as novas instalações da Unidade de Cu...

por Teresa Mendes | 16.01.2020

Infarmed é um dos «pilares institucionais em saúde pública em Portugal»

«Num momento de profundas mudanças na prestação de cuidados de saúde, temos de ser capazes de dar re...

por Teresa Mendes | 12.08.2015

Receitas sem papel, mas guia de tratamento para o doente será impresso

A prescrição desmaterializada arrancou este mês em todo o País, no entanto, o Governo publica hoje u...

por Teresa Mendes | 15.01.2020

 27.º Congresso de Pneumologia do Norte decorre de 5 a 7 de março

O XXVII Congresso de Pneumologia do Norte, realizado em simultâneo com as XXXIII Jornadas Galaico-Du...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.