Associação de Apoio ao Cancro vence 2.ª edição do Concurso de Projetos Solidários

por Teresa Mendes | 23.10.2019

Resultado foi revelado por Filipe Pinto, padrinho da iniciativa
A Associação de Apoio a Pessoas com Cancro (AAPC), localizada em Matosinhos, foi a vencedora da segunda edição do Concurso de Projetos Solidários, promovido pelo MAR Shopping Matosinhos.
O anúncio foi feito por Filipe Pinto, padrinho da iniciativa, em pleno concerto de apresentação de novo trabalho de originais, no último sábado.

O cantor participou na decisão, em conjunto com a Câmara Municipal de Matosinhos, que, uma vez mais parceira nesta iniciativa, integrada na política de Responsabilidade Social AMAR quem mais precisa, se encarregou também da comunicação com as instituições da rede social do concelho.

O MAR Shopping Matosinhos vai, assim, contribuir com 5 mil euros para a aquisição destes artigos, que, depois, serão cedidos gratuitamente aos doentes apoiados pela AAPC, que, há vários anos, trabalha em parceria com Gabinetes de Serviço Social de diversos hospitais do distrito do Porto, nomeadamente, IPO-Porto, Hospital São João, Hospital Pedro Hispano e Centro Hospitalar do Porto. Atualmente, são cerca de 400 os utentes a que presta auxílio.

A Associação de Apoio a Pessoas com Cancro (AAPC), localizada em Matosinhos, foi a vencedora da segunda edição do Concurso de Projetos Solidários, promovido pelo MAR Shopping Matosinhos. O anúncio foi feito por Filipe Pinto, padrinho da iniciativa, em pleno concerto de apresentação de novo trabalho de originais

«O diagnóstico da patologia cancerígena constitui uma ameaça na vida da maioria dos doentes, devido às limitações de funcionalidade e às mudanças que daí derivam.
Com este projeto pretendemos colmatar duas das grandes lacunas sociais atualmente existentes no nosso país: por um lado, as enormes dificuldades de as famílias de doentes oncológicos adquirirem ajudas técnicas, como camas articuladas, colchões anti-escaras, cadeiras de rodas, cadeiras de banho, fraldas, entre outros, de forma gratuita e no momento da alta hospitalar; por outro, o grande número de mulheres com cancro da mama, sujeitas a mastectomia e que não são submetidas a reconstrução mamária imediata.

Estas não encontram com facilidade próteses mamárias e soutiens de inserção de forma gratuita para fazer face ao problema», explica a AAPC num comunicado.

19tm43k
23 de Outubro de 2019
1943Pub4f19tm43k

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 «Assistimos hoje ao assassinato premeditado do modelo USF»

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) decidiu abandonar as reuniões da Comissão Técnica Naciona...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 «Premium Cataract Surgery 2020» debate técnicas cirúrgicas inovadoras

A Universidade do Minho organiza, no próximo dia 18 de janeiro de 2020, a conferência «Premium Catar...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 Marta Temido anuncia reforço de 800 milhões de euros para a Saúde em 2020

Foram várias as entidades que se congratularam publicamente pelo reforço de verbas para o Serviço Na...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

55% dos doentes com doença crónica tem baixos níveis de literacia em saúde

«55% da população com doença crónica tem níveis inadequados de literacia em saúde», uma situação que...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

Lançado Instituto Virtual de Fibromialgia

Foi lançado o Instituto Virtual de Fibromialgia, MyFibromyalgia®, uma ferramenta de intervenção clín...

por Teresa Mendes | 11.12.2019

 Secretário de Estado louva o que de «bom, ótimo e excelente» se faz no HSM

No 65.º aniversário do Hospital de Santa Maria (HSM), o secretário de Estado da Saúde elogiou o que...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.