Uma visão sobre o futuro da Oncologia em congresso

por Teresa Mendes | 05.11.2019

16.º Congresso Nacional de Oncologia decorre de 28 a 30 de novembro
A Sociedade Portuguesa de Oncologia (SPO) volta a realizar, nos dias 28 e 30 de novembro, no Centro de Congressos do Estoril, a reunião magna anual da especialidade. «Ciência, estrutura e decisão: Uma visão sobre o futuro da Oncologia em Portugal» é o lema do 16.º Congresso Nacional de Oncologia, que tem como objetivo, «debater e partilhar experiências sobre os progressos» nesta área.

«A prevalência do cancro tem vindo a aumentar três por cento ao ano, pelo que é fundamental reforçar, cada vez mais, a prevenção e a cooperação dos profissionais das diferentes áreas da saúde, desde a investigação básica até ao diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos sobreviventes», destaca Paulo Cortes, presidente da Sociedade Portuguesa de Oncologia, na nota de boas-vindas.

Na opinião do responsável, «os importantes avanços no diagnóstico e tratamento das doenças oncológicas trazem uma grande esperança para o futuro, mas também grandes desafios para os quais a SPO tem de estar preparada, nomeadamente na promoção da investigação e inovação, no conhecimento cada vez mais preciso da nossa realidade epidemiológica e da capacidade assistencial e na equidade de acesso aos melhores cuidados de saúde».

O programa científico contempla a divulgação de alguns projetos que estão a ser desenvolvidos pelos grupos de trabalho da SPO dedicados a áreas prioritárias em Oncologia: como a prevenção, sobreviventes, cancro hereditário, dados em Oncologia, patient reported outcomes e cuidados de suporte e paliativos. 

A Sociedade Portuguesa de Oncologia volta a realizar, nos dias 28 e 30 de novembro, no Centro de Congressos do Estoril, a reunião magna anual da especialidade. «Ciência, estrutura e decisão: Uma visão sobre o futuro da Oncologia em Portugal» é o lema do 16.º Congresso Nacional de Oncologia 

«Conscientes do papel de agente agregador de toda a comunidade oncológica portuguesa, a SPO convida, mais uma vez, a estar connosco nestes três dias de partilha, todas as entidades, grupos de estudos e profissionais dedicados à investigação, diagnóstico, tratamento e acompanhamento das doenças oncológicas, unidos no objetivo de prolongar a sobrevivência e de melhorar a qualidade de vida do doente», apela Paulo Cortes.

Inscrições, informações e programa científico estão disponíveis no site do congresso.

19tm45d
04 de Novembro de 2019
1944Pub2f19tm45d

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 «Assistimos hoje ao assassinato premeditado do modelo USF»

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) decidiu abandonar as reuniões da Comissão Técnica Naciona...

13.12.2019

 Tecnologia criada no Porto ajuda médicos a identificar nódulos pulmonares

Investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TE...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 Marta Temido anuncia reforço de 800 milhões de euros para a Saúde em 2020

Foram várias as entidades que se congratularam publicamente pelo reforço de verbas para o Serviço Na...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

55% dos doentes com doença crónica tem baixos níveis de literacia em saúde

«55% da população com doença crónica tem níveis inadequados de literacia em saúde», uma situação que...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

Lançado Instituto Virtual de Fibromialgia

Foi lançado o Instituto Virtual de Fibromialgia, MyFibromyalgia®, uma ferramenta de intervenção clín...

por Teresa Mendes | 11.12.2019

 Secretário de Estado louva o que de «bom, ótimo e excelente» se faz no HSM

No 65.º aniversário do Hospital de Santa Maria (HSM), o secretário de Estado da Saúde elogiou o que...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.