Ordem dos Médicos cria Provedor do Doente

por Teresa Mendes | 07.11.2019

Organismo quer também incluir um magistrado no Conselho Superior 
A Ordem dos Médicos (OM) decidiu criar a figura do Provedor do Doente e incluir um magistrado no Conselho Superior, órgão que tem tutela parcial dos conselhos disciplinares, que avaliam processos e queixas sobre médicos.
A decisão foi tomada pelo Conselho Nacional da OM, que esteve reunido em plenário na terça-feira.

«Por proposta do bastonário, o Conselho Nacional decidiu dar luz verde à proposta de criação da figura do Provedor do Doente e à proposta de inclusão de um provedor (magistrado) na composição do Conselho Superior», lê-se na nota enviada à agência Lusa.

De qualquer forma, quer a criação do Provedor do Doente, quer a inclusão de um magistrado na composição do Conselho Superior, são propostas que ainda têm de ser levadas à aprovação da Assembleia de Representantes da Ordem. Se vierem a ser aprovadas, terá igualmente de ser alterado o Estatuto da OM.

Recorde-se que a figura do Provedor do Doente já tinha sido defendida pelo bastonário Miguel Guimarães, que advogava uma «figura independente» para ajudar a melhorar o acesso aos cuidados de saúde.

«Por proposta do bastonário, o Conselho Nacional decidiu dar luz verde à proposta de criação da figura do Provedor do Doente e à proposta de inclusão de um provedor (magistrado) na composição do Conselho Superior», lê-se na nota enviada à agência Lusa 

Na reunião de terça-feira, o Conselho Nacional aprovou ainda um «plano urgente» para recuperar os processos pendentes no Conselho Disciplinar do Sul da OM, que passa pelo reforço do apoio jurídico e de secretariado e que envolve ainda procedimentos que permitam melhorar a capacidade de resposta, priorizando os processos mais prementes.

A recuperação de processos pendentes deverá ser monitorizada, de forma regular, através do Conselho Superior da OM e através do próprio Conselho Nacional, mas «dentro dos limites e respeito pela separação de poderes existente», esclarece o comunicado.

19tm45m
07 de Novembro de 2019
1945Pub5f19tm45m

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 21.02.2020

Mais de 13 mil médicos estão registados na PEM Móvel

No dia em que se assinala o primeiro ano de existência da Aplicação de Prescrição Eletrónica Médica...

por Teresa Mendes | 21.02.2020

 CHULC promove 5.º Curso Clínico de Autoimunidade

A Unidade de Doenças Autoimunes do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHULC) vai rea...

por Teresa Mendes | 21.02.2020

 Parlamento aprova despenalização da eutanásia

O Parlamento aprovou esta quinta-feira na generalidade os cinco projetos para despenalização da mort...

20.02.2020

Falta de médicos é «problema antigo», diz diretor clínico do HSM

O diretor clínico do Hospital de Santa Maria (HSM), Luís Pinheiro, disse esta quarta-feira aos deput...

por Teresa Mendes | 20.02.2020

Médicos defendem o fim da tortura e negligência médica a Julian Assange

Numa carta publicada no início desta semana na revista The Lancet, um grupo de médicos de 18 países...

por Teresa Mendes | 20.02.2020

 «Farmacovigilância – partilha de responsabilidade»

 No próximo dia 5 de março, o Infarmed promove uma sessão de Manhãs Informativas dedicada ao tema «F...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.