«Esperança» é a protagonista da nova campanha da Pulmonale

por Teresa Mendes | 15.11.2019

Associação assinala uma década de luta contra o cancro do pulmão 
O cancro do pulmão é um dos tumores malignos que mais mata. Contudo, é também um dos que mais tem beneficiado com os avanços da ciência. Por isso, «A Esperança não pára de crescer» é o mote da campanha lançada pela Pulmonale - Associação Portuguesa contra o Cancro do Pulmão, iniciativa que assinala os 10 anos de existência e de trabalho desta associação na luta contra a doença.

«Os avanços da ciência no cancro do pulmão têm sido imensos. Hoje, há novas e melhores terapias, que devolvem a esperança a quem, por força da doença, não a podia ter», destaca Isabel Magalhães, presidente da Pulmonale, num comunicado, que confirma as missões assumidas pela associação, desde a prevenção, promoção do diagnóstico precoce do cancro do pulmão, ao aconselhamento dos doentes e promoção de investigação sobre as causas e tratamento desta doença.

«A Esperança não pára de crescer» é o mote da campanha lançada pela Pulmonale - Associação Portuguesa contra o Cancro do Pulmão, iniciativa que assinala os 10 anos de existência e de trabalho desta associação na luta contra a doença

Objetivos que, realça a dirigente, «são diferentes, mas se unem através do mesmo fio condutor: ajudar a salvar vidas. É isso que se pretende com a nova campanha, que este ano tem como foco os progressos que a medicina tem feito e que permitem aumentar a qualidade e quantidade de vida dos doentes. Vivemos hoje, por isso, no tempo da “Esperança”.»

A campanha inclui para já um vídeo, onde se pode acompanhar o crescimento da «Esperança» e onde se apela, uma vez mais, ao envolvimento de todos. «A esperança não pára de crescer para quem é diagnosticado com cancro no pulmão, havendo hoje novas oportunidades no tratamento e acompanhamento destes doentes. É por isso que deixamos o apelo a todos os portugueses: envolva-se e ajude a esperança a crescer, não o cancro», acrescenta Isabel Magalhães.

Não só no Mês de Sensibilização para o Cancro do Pulmão, que se assinala em novembro, mas também muito depois deste, a mensagem vai ser repetida, em diferentes formatos e suportes, acrescenta a nota à imprensa.

A campanha tem o apoio da Merck Sharpe & Dohme, Astrazeneca, Bristol Myers Squibb, Boehringer Ingelheim, Novartis, Pfizer, Roche, Takeda, CUF e Fundação Manuel da Mota.

O vídeo pode ser visto aqui.
    
19tm46q
15 de Novembro de 2019
1946Pub6f19tm46q

Publicada originalmente em www.univadis.pt

E AINDA

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 «Assistimos hoje ao assassinato premeditado do modelo USF»

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) decidiu abandonar as reuniões da Comissão Técnica Naciona...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 «Premium Cataract Surgery 2020» debate técnicas cirúrgicas inovadoras

A Universidade do Minho organiza, no próximo dia 18 de janeiro de 2020, a conferência «Premium Catar...

13.12.2019

 Tecnologia criada no Porto ajuda médicos a identificar nódulos pulmonares

Investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TE...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

 Marta Temido anuncia reforço de 800 milhões de euros para a Saúde em 2020

Foram várias as entidades que se congratularam publicamente pelo reforço de verbas para o Serviço Na...

por Teresa Mendes | 13.12.2019

55% dos doentes com doença crónica tem baixos níveis de literacia em saúde

«55% da população com doença crónica tem níveis inadequados de literacia em saúde», uma situação que...

por Teresa Mendes | 11.12.2019

 Secretário de Estado louva o que de «bom, ótimo e excelente» se faz no HSM

No 65.º aniversário do Hospital de Santa Maria (HSM), o secretário de Estado da Saúde elogiou o que...

A reprodução total ou parcial deste site é proibida,
excepto se autorizada expressa e previamente pela Impremédica, Imprensa Médica, Lda.,
nos termos da legislação em vigor.